DESORDEM URBANA

Desordem urbana: os paraísos da balbúrdia

Camilla Lopes, Jornal do Brasil

RIO - A orla da Zona Sul acordou para a poluição sonora. Em uma semana, o JB percorreu do Leblon à Urca para constatar que, nos paraísos dos mais altos IPTUs do país, o barulho chega antes das 7h. Vem nos caminhões que abastecem os quiosques das praias do Leme ao Leblon, buzinando sem pudor, na sirene da Guarda Municipal que inverte a mão da pista e, no caso da Urca, nos gritos dos pescadores que saem para pescar nas primeiras horas dos fins de semana e feriados.

– Entendo que esse pessoal (entregadores de coco) precisa trabalhar, mas o barulho começa muito cedo, às 6h. Falo com propriedade – reclama Maria Aparecida Figueiredo, dona de um apartamento na Avenida Vieira Souto, em frente à Praia de Ipanema.

Ela aluga o imóvel no primeiro andar do prédio para um executivo de multinacional. Com um IPTU de R$ 5 mil, ela precisou aplicar espuma de isolamento acústico no apartamento para atender à reclamação do locatário, que não conseguia ter sossego com o barulho iniciado logo cedo.

– A prefeitura deveria rever o horário para 10h. É um IPTU caro, acho justo que se tenha um retorno, aliás, um sossego, para ser mais clara. E se eu perdesse esse aluguel por causa do transtorno causado pelo barulho? – questiona.

Em Copacabana, além dos caminhões com produtos para barraqueiros e quiosqueiros da orla, ainda há o movimento de caminhões da rede hoteleira.

– É tanto barulho de manhã cedo que agora só durmo no quarto dos fundos – relata a advogada Wanda Barros moradora da Avenida Atlântica, que mora no 12º andar e precisou abrir mão da vista da praia ao despertar, mesmo pagando R$ 2 mil anuais de IPTU.

Enquanto o JB conversava com Wanda, sua futura vizinha Latife Moalla, que faz reformas para se mudar nos próximos 20 dias, se disse decepcionada.

– Você acaba de me dar uma péssima notícia. Estou me mudando da Domingos Ferreira por causa do barulho. Pensei que, morando no 12º andar da Atlântica, tivesse sossego. Agora, vou me unir a quem está reclamando.

Uma cobertura na Avenida Vieira Souto, que poderia representar o ápice da qualidade de vida, não tem sido um paraíso tão tranquila assim. Segundo Lêda Galdeano moradora de um dos endereços mais cobiçados do Brasil, a paz está em falta, sobretudo de manhã cedo.

– Se tem uma coisa que atormenta é esse comércio; é gente vendendo gelo, coco, tudo muito cedo. Não quero atrapalhar quem trabalha aqui, mas o barulho é demais. Agora, quero me associar a alguma entidade ou grupo que também esteja reclamando – afirma que Lêda paga R$ 12 mil de IPTU por ano.

No número 1.212 da Avenida Delfim Moreira, de frente para a praia do vizinho Leblon, o tormento começa na hora do rush e vara a madrugada.

– O barulho atormenta, seja no cruzamento com a Niemeyer e a Visconde de Albuquerque, seja pelos carros que chegam ao prédio aqui do lado, que não tem controle remoto na garagem e, às 2h, 3h, buzinam para o porteiro abrir – desabafa o médico Vítor Menescal, 54 anos, há seis naquele local.

Todos no mesmo quadrado

No Quadrado da Urca, Vera Signoretti, há 54 anos na Rua Urandi, junto à Praça Cacilda Becker, diz que o barulho dos barcos “realmente incomoda”.

– Eles chegam às 6h, e, quando estão se preparando para zarpar, é uma gritaria danada.

Outra moradora da Urandi, que disse pagar R$ 3 mil anuais de IPTU e não quis se identificar, reclama que, quando recebe parentes, precisa acomodá-los no quarto dos fundos, “porque o barulho é muito e logo cedo”.

– Às vezes, são mais de cem pescadores saindo de uma vez só. Incomoda mesmo.

Para tentar resolver o problema, a Associação dos Moradores da Urca (Amour) reuniu-se na semana passada com a vizinhança e a colônia dos pescadores.

– Agora está sendo sendo planejada uma série de ações para combater o barulho – afirma a presidente de Amour, Celi Ferreira.

Moradores põem até vidro triplo como proteção

Para fugir do barulho, é bom estar preparado para gastar nas opções disponíveis para solucionar o problema. O isolamento acústico funciona, mas é caro.

– Para aplicar o isolamento em todo o meu apartamento, que tem 70 metros quadrados, eu gastei R$ 35 mil. Mas funcionou, e o barulho acabou mesmo. Nem ouço mais a sirene do carro da Guarda Municipal que era o que mais me incomodava – conta o advogado José Henrique Camello, morador Delfim Moreira, que pôs vidro triplo na janela.

Na primeira noite em que dormiu na Delfim Moreira, há dois anos, acordou no meio da noite.

– Era um motorista de van gritando “Rocinha! Vidigal!”, Tão alto que parecia estar aqui dentro de casa – lembra o advogado, que antes vivia em um silencioso condomínio na Barra da Tijuca.

A atitude de José Henrique ganha adeptos. Segundo a arquiteta Claudete Brito, há 33 anos no mercado de isolamento acústico, a procura pelo serviço em residências aumentou nos últimos cinco anos.

Claudete explica que as janelas são de vidro duplo com esquadrias de PVC ou de alumínio e que, de um modo geral, chegam a 38 milímetros de espessura.

Também é possível optar até por vidros triplos. Naturalmente, quanto maior a espessura dos vidros, mais caro sai a aplicação desse tipo de isolamento, que, em geral, é um trabalho para arquitetos.

– Mas pode-se chegar até a colocar vidros triplos. A janela acústica custa caro, entre R$ 1 mil a 1,5 mil por metro quadrado. Você gasta dinheiro mas funciona. Já atendi muitos clientes com uma vista linda mas um barulho horrível.

Maria Aparecida, que isolou seu apartamento na Vieira Souto com espuma, diz que, se as leis municipais fossem modificadas e rigorosamente cumpridas, ela não teria tanto prejuízo.

– Será mesmo que o horário dos caminhões, na orla não poderia ser entre 10h e 17h? Não tem tanto trânsito, e eu acredito que não perturbaria ninguém, já que é um período em que todo mundo está trabalhando – sugere.

Além de ser desagradável, o ruído estridente causado pela sirene do carro da Guarda Municipal – que modifica o sentido do tráfego nas avenidas da orla – por vezes ainda viola a Lei do Silêncio estadual, segundo José Henrique Camello, ao passar em frente à sua casa na Delfim Moreira antes das 7h.

– Varia de 6h45 às 7h15 – conta o advogado.

Colaborou João Pequeno

MANIFESTAÇÃO

RJTV

Dia de protesto contra a violência em Ipanema

Ponto de encontro foi a esquina onde um motociclista morreu numa tentativa de assalto há dois dias.


E o sábado foi de protesto contra a violência no Rio. Moradores de vários bairros se reuniram em Ipanema. O ponto de encontro foi a esquina onde um motociclista morreu numa tentativa de assalto há dois dias.

Mais segurança, menos impunidade. Foi o que exigiram homens e mulheres que se concentraram na esquina das ruas Vinícius de Moraes e Alberto de Campos, em Ipanema.

No grupo, parentes e amigos de vítimas que fazem parte da estatística estampada no painel da violência.

“O diferencial dessa manifestação é que ela é organizada pela sociedade civil e não pelos parentes das vítimas. Nós estamos participando e apoiando mas ela é da sociedade civil porque a sociedade está sufocada“, afirma Daniela Duque, mãe do estudante Daniel Duque, assassinado por um segurança na porta de uma boate no bairro.

Uma manifestação diferente. Com mensagens de protesto, foi em cada fechamento de sinal que eles procuraram chamar atenção para o problema e convidar os motoristas a participar. Solidário, um carroceiro tocou gaita.

O que motivou a reação dessas pessoas foi a morte um técnico do judiciário, de 39 anos, na quinta-feira.

Eram 21h30 quando Ricardo foi abordado por três assaltantes num sinal de trânsito. Segundo testemunhas, ele tentou fugir e os bandidos atiraram.

O crime aconteceu 20 dias depois que a polícia prometeu reforçar o patrulhamento no bairro por causa de um outro assalto, a três quarteirões dali. Na Rua Nascimento Silva, o cirurgião Paulo Athayde foi baleado por ladrões quando chegava em casa. Ele está internado até hoje em coma induzido. Nos dois casos, vítimas e bandidos estavam em motos.

“De janeiro a agosto aumentou em 22% o roubo de motos. Onde nós vamos parar? Quantas vidas já foram tiradas?“, explica o advogado Renato Pereira.

Hoje, o retrato da violência está no caminho de quem passa por Ipanema - estampado em imagens simbólicas, nas ruas onde aconteceram os últimos crimes.

A Polícia Militar informou que reforçou o policiamento em Ipanema no último mês e reafirmou que está tirando PMs dos batalhões para aumentar o patrulhamento nas ruas da cidade.

VIOLÊNCIA

Jorge Antonio Barros

Os números de mortes violentas, com base nas estatísticas divulgadas pelo Instituto de Segurança Pública
Depois de ter sido expulso da Praia de Copacabana, pela prefeitura do Rio, o Placar da Violência, do movimento Rio de Paz, estará de volta à orla, no próximo sábado, na Praia de Ipanema, esquina com a Vinícius de Moraes. Não se trata em hipótese alguma de um ato de desobediência civil. O painel - que traz os números mais recentes das mais 19 mil mortes violentas no Rio, em dois anos e sete meses - não será fixado na praia, mas exibido por voluntários do Rio de Paz que ficarão em escadas de quatro metros de altura, vendo as coisas de cima.
O Rio de Paz foi convidado a participar de protesto contra a violência, organizado por moradores de Ipanema, mobilizados por causa da morte do técnico judiciário do TRT Ricardo Wagner Lélis Silva, que foi covardemente assassinado por ladrões de motos, na terça-feira passada, na Rua Alberto de Campos com Vinícius de Moraes, num dos bairros mais charmosos da cidade, duas estrelas do Guia Michelin. Uma das organizadoras do protesto é Daniela Duque, moradora de Ipanema e mãe do estudante Daniel Duque, morto por um PM em confusão numa boate na Barra. O protesto está marcado para 15h de amanhã, sábado. Os manifestantes vão caminhar da Alberto de Campos até a Praia de Ipanema, pela Vinícius, pelo meio da rua. A intenção é parar o trânsito. O ideal a meu ver é que eles circulem por uma das pistas sem fechar completamente as vias.
A expertise do Rio de Paz em manifestações cresceu tanto que o movimento também foi convidado a participar de outro protesto na orla, às 11h do próximo domingo, na República do Peru com a Atlântica. Ali perto morava o PM que foi assassinado por engano por um homem que já foi preso e teria confessado o crime.

CHEGA DE IMPUNIDADE !!!!!!


Entre no blog e assine !!!!
chega de impunidade

MANIFESTAÇÃO


fotos de ; R.Soares













Manifestantes fazem protesto contra a violência em Ipanema






O Globo

RIO - Cerca de 70 pessoas estão reunidas na esquina das ruas Alberto de Campos e Vinicius de Moraes, em Ipanema, em manifestação contra a violência. O protesto é promovido por parentes e amigos do motociclista Ricardo Wagner Lélis da Silva, morto na última terça-feira durante um assalto. O movimento Rio da Paz participa do ato público, com o placar da violência que mostra números oficiais do Instituto de Segurança Pública. O trânsito no local é lento.


Técnico judiciário do Tribunal Regional do Trabalho, Silva foi morto com dois tiros nas costas. Ele foi abordado por bandidos ao parar sua moto de mil cilindradas num sinal de trânsito no cruzamento das ruas Alberto de Campos e Vinícius de Moraes, perto de uma cabine da Polícia Militar.

PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ




September 2nd, 2009

.

Por André Delacerda

As áreas verdes de bairros nas grandes metrópoles estão cada vez mais escassas. Hoje o emarranhado de prédio transformam bairros tranquilos em verdadeiras selvas de pedras. Sabe-se que quanto mais concreto, mais construções e mais carros nas ruas a qualidade de vida e o micro-clima é modificado, trazendo junto a poluição sonora, a visual, e também o aquecimento e falta de circulação do ar nesses bairros.


Hoje me deparei com uma notícia nos jornais cariocas, na qual o Prefeito Eduardo Paes quer liberar a construção de uma garagem subterrânea na Praça N. S. da Paz. Fiquei preocupado como morador, a praça que vejo como um mini Central Park, localiza-se no coração do bairro de Ipanema. É uma área de lazer para crianças, idosos e famílias. É uma das partes mais verdes do bairro, se não for a mais. Tem grande concentração de árvores, o que certamente contribui com a qualidade do ar. Quem passa perto da Praça N. S. da Paz pode sentir a temperatura suave que a mesma proprorciona

.
Vou logo dizendo que não sou contra o desenvolvimento, mas sou contra a atitudes imaturas, e que não levam em conta os efeitos prejudiciais ao bairro. Dizem que o bairro ganha com novas vagas, porém, se esquecem que com mais carros circulando, o trânsito vai piorar, o bairro de Ipanema já não comporta trânsito pesado. O que temos é um caos em dias de pico, ou quase todo dia.


Chamo atenção para dois fatores que afetam diretamente a qualidade de vida fortemente – o aquecimento da temperatura e circulação de ar resfriado 0- sem esse espelho verde que as árvores proporcionam na Praça N. S. da Paz, o calor refletido no concreto dos prédio aumenta as temperaturas, a sensação de calor e suficamento. A brisa que traz o ar resfriado da Lagoa e do mar, não terá as grandes árvores como apoio e ajuda no resfriamento do clima, assim o micro-clima será fortemente afetado, já que a Praça N. S. da Paz funciona como uma espécie de pulmão do bairro, tem localização estratégica e interfere no clima de todo o bairro de Ipanema.


“O prefeito Eduardo Paes disse, na manhã de hoje, que pretende retomar o projeto de construção de uma garagem subterrânea na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. A garagem, que chegou a ser licitada durante o governo do ex-prefeito Luiz Paulo Conde, nunca saiu do papel porque a prefeitura não autorizou o início das obras. Alegando prejuízos financeiros, a empresa vencedora do certame Ipanema Park S/A cobra na justiça indenização pela desistência da obra. Segundo Paes, a prefeitura já está negociando com a empresa para retomar o projeto, em troca do fim do processo judicial. Para o prefeito, a garagem é necessária para o bairro, uma vez que a carência de vagas de estacionamento estaria fazendo com que o comércio da região perca espaço para shoppings.” (Jornais do Rio de Janeiro)

Vou chamar atenção dos leitores e em especial do moradores de Ipanema, que a medida que parece benéfica para o bairro vai gerar algo que não será legal. Lembre-se que a responsabilidade dos atos tem efeitos, e esse ato de liberar uma garagem subterrânea certamente terá efeitos danosos na nossa querida praça, que não é só de Ipanema, é de toda a cidade, que é o oásis de qualidade de vida, de ar puro.


Não é responsável se trocar a qualidade de vida por uma ação de compensação judicial. O prefeito Eduardo Paes não está agindo com responsabilidade socio-ambiental. Esquece-se o executivo municipal carioca que a grande arborização e vegetação frondosa da Praça NS da Paz teriam suas raízes afetadas pela garage e destruidas.


Agora pergunto aos senhores. Se as raizes podem ser afetadas já que são profundas, o que o bairro vai perder?


Respondo: O VERDE, O AR PURO gerado por aquelas árvores, a sombra. Sem as grandes árvores que serão afetadas pelo corte das raízes profundas, a praça se torna um ambiente hostil para os parâmetros ambientais e de convivência. Chamo atenção para a geologia da região, entre uma lagoa e o mar, o que faz com que a produndidade da garagem não seja grande e tenha mesmo que cortar as raízes.


Está na hora de nós moradores, amigos de Ipanema, os que amam verdadeiramente este bairro, se unam contra essa agreção, essa falta de visão, essa falta planejamento sobre as consequência danosas, contra esse imediatismo que trará efeitos ruins a médio e longo prazo.
Lembrando novamente aos leitores e moradores:


As escavação da garagem cortam inevitavelmente as raizes de várias árvores, destruindo a praça mais bem arborizada do Rio e liquidando com sua identidade ambiental.


Vamos pedir o tombamento da Praça N. S. da Paz. Ela é um bem de todos nos cariocas e de Ipanema e não algo que deva ser tratado como mais um comércio, um negócio.

PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ



Praça em Ipanema corre perigo





Categorias: Rede Ecoblogs



Quem avisa é o André Delacerda: a Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, corre perigo. Mais indignado ficou o Quintino, carioca da gema, que conhece bem o pedaço. Vale, inclusive, ver o debate nos comentários…
A Praça cheia de árvores, refúgio para os cariocas nos finais de semana, tende a perder suas árvores com 70 anos de idade por conta de um estacionamento subterrâneo. Ok, o Rio é um lugar difícil mesmo. Só que vocês já sabem que eu sou contra derrubar árvores. Não só eu, ainda bem. Está criado o blog Preserve Ipanema para que a gente discuta a questão e um abaixo assinado, para barrar a obra.
Foto: José Eduardo Pachá, em CC

MUDANÇA DA GM

Guarda de olho no xixi e na sujeira

Mudança de regime permitirá a corporação multar irregularidades

POR CHRISTINA NASCIMENTO, RIO DE JANEIRO

Rio - A mudança da Guarda Municipal para o regime estatutário pode doer no bolso do cidadão que suja a cidade e desrespeita as leis de trânsito e o código de posturas do Rio. Quando o projeto for sancionado pelo prefeito Eduardo Paes, o agente passará a ter direto de multar, por exemplo, quem joga papel no chão ou suja as ruas com fezes de animais.
.
Cachorro na praia será uma irregularidade que a Guarda poderá multar: à espera da sanção do prefeito.As duas irregularidades estão previstas na Legislação de Limpeza Urbana. A primeira tem multa de R$ 80. A outra é de R$ 28,29. As equipes também atuarão na fiscalização do transporte alternativo pirata.

“O guarda passa a ter poder de polícia administrativa. Vamos abrir guerra aos porcalhões da cidade e colocar os agentes para ajudar no combate a outro problema: a circulação de Kombis e vans irregularidades”, confirma o secretário Especial de Ordem Pública, Rodrigo Bethlem. Segundo ele, Paes deve sancionar a mudança de contratação da GM na próxima semana.

O curso de formação será reformulado. As aulas teóricas vão ganhar ênfase na disciplina sobre legislação do Rio. A intenção é que os guardas tenham na ponta da caneta informações, por exemplo, sobre a proibição do uso de ciclovia com animais, o que significa multa de R$ 282,97, e do tráfego de pedestres nas ciclovias, o que pode custar ao cidadão entre R$ 282,97 a R$ 565,94.

O próximo passo da prefeitura é encaminhar nova redação para o Código de Limpeza, com artigo que prevê como irregular a conduta “urinar em lugar público”. Se o projeto passar, os ‘mijões’ serão alvo da Guarda. “O valor da multa ainda não foi definido, mas fiscalizar quem faz xixi fora do local adequado deve ser uma das atribuições”, disse o secretário.

CRÔNICA

VENHA JOGAR O VOLEI FINANCEIRO

(Autor: Antonio Brás Constante)

Nossa vida financeira pode ser comparada a um jogo de vôlei de duplas. De um lado temos você e seu salário (que geralmente não é lá muito alto e nem tão bom quanto gostaríamos que fosse) e do outro temos as dívidas e impostos, que para nossa infelicidade são sempre enormes (e em partidas como esta os maiores sempre levam vantagem).

Tudo começa pela necessidade de sacar. Neste jogo o que ocorre é o saque bancário, mas que também é muito parecido com o saque de um jogo convencional, já que muitas vezes jogamos o que sacamos fora, ou forçamos um saque para alcançar algo e depois percebemos o erro que cometemos, ou em outras vezes desfrutamos dos benefícios oriundos de um saque bem acertado. São vários saques durante o mês, que por sinal é o tempo médio de uma partida. A ideia é aguentar o máximo possível com a boladinha (chamada de proventos) que temos nas mãos, sem ter que recorrer a novos saques.

Uma das formas de se ir bem neste jogo é através das cortadas. Pois somente cortando os gastos conseguiremos êxito e quem sabe alguma coisa para guardar na poupança. Mas, ao contrário das cortadas do vôlei, que são dadas com a mão aberta, nesta partida você terá que tentar manter as mãos bem fechadas, segurando a ânsia de esbanjar. Para ganhar pontos não se pode deixar a bola cair... Digo, o saldo cair. A propósito, nesta disputa o tal lance da “bandeja” é proibido, por isso evite ficar dando seu suado dinheirinho de bandeja para aproveitadores.

As manchetes podem até ocorrer, mas somente se você for alguém famoso, onde a compra de algum bem material poderia atrair a atenção de alguns setores da mídia, como no caso de uma casa (entenda-se mansão, mesmo sem entender-se ainda como) por alguma governadora, por exemplo, que transformam tais gastos em motivos para uma manchete de primeira página.

Cuidado com os bloqueios, principalmente dos cartões de crédito. Quando eles ocorrem é porque suas despesas já ultrapassaram todos os limites, encerrando quaisquer chances de vencer, sendo que neste caso o que vencerá serão os títulos e bloquetos de pagamento, algo muito pior do que qualquer derrota em campo.

A famosa rotação é essencial, pois toda movimentação (financeira) tem o seu valor. Procure movimentar somas para reservas bancarias, evitando sempre que possível movimentar valores que lhe obriguem a posteriormente ter que cobrir o seu cheque especial.

Trabalhe bem os três toques, onde cada toque pode ser considerado como uma dica que transcrevo a seguir. 1º) A simplicidade da economia está em se conseguir gastar menos do que se ganha (mas lembre-se: nem sempre as coisas simples são fáceis). 2º) Não deixe para manhã o que você pode economizar hoje. 3º) O homem é um ser racional, use esta capacidade para racionalizar o uso de seu dinheiro.

O vôlei financeiro é um jogo ágil, que para fluir bem precisa de trabalho em grupo, mas que também depende da atuação de cada um para dar certo. Ele pode ser um esporte muito saudável financeiramente para o seu bolso e quem sabe até divertido (já que o dinheiro para curtir as férias depende de um bom desempenho nesta competição). Por isso convide sua família, forme uma equipe, vista a camiseta e boa partida.

NOTA DO AUTOR: Os amantes da leitura agora dispõe de um excelente portal chamado: www.skoob.com.br, funciona como uma rede social (tipo orkut), mas com ferramentas de leitura, tipo: Estante virtual para cadastrar seus livros, histórico de leitura, resenhas, etc.
Quem quiser participar vai encontrar por lá o meu singelo livro “Hoje é seu aniversário”, não esqueçam de adicioná-lo em suas estantes, ok?
Quem quiser também pode me pedir uma cópia em PDF do livro, ou para fazer parte de minha lista de leitores, que recebem semanalmente meus textos, para isso basta enviar um e-mail para: abrasc@terra.com.br.

SOBRE O AUTOR: Antonio Brás Constante se define como um eterno aprendiz de escritor, amigo e amante da musa inspiração. Lançou recentemente o livro: “Hoje é seu aniversário – PREPARE-SE”, disponível pela editora AGE (www.editoraage.com.br).

Site: recantodasletras.uol.com.br/autores/abrasc

GASTRONOMIA

Gastronomia

Caesar Park Ipanema prepara cozido para a feijoada de sábado


A tradicional feijoada de sábado do Caesar Park Ipanema, a mais tradicional, badalada e conhecida do Rio de Janeiro, oferece uma novidade durante todo o inverno. O chef Helbert Moura montou uma estação de cozido completa. Servida das 12h às 16h, a feijoada acompanha onze tipos de carnes apresentadas separadamente, saladas variadas e quitutes como, caldinho de feijão, pastel, banana à milanesa, couve refogada, leitão e torresmo à pururuca, aipim frito, purê de abóbora, linguiça de pernil, só para citar alguns.

Entre a grande variedade de sobremesas, cocada, pé de moleque, bolo de aipim, profiteroles com calda de chocolate, pastel de nata, torta de frutas vermelhas. A feijoada custa R$ 79,00 por pessoa.



MIRANTE


Mirante

Elevador do Cantagalo com 60 metros de altura fica pronto em março


Paula Autran

RIO - Com a inauguração, prevista para março, da torre de 60 metros (equivalente a um prédio de 23 andares) a ser construída na saída da nova estação General Osório do metrô, que ficará na esquina das ruas Teixeira de Melo e Barão da Torre, Ipanema vai ganhar um novo mirante. No topo da torre, com duas cabines de elevadores panorâmicos - por onde poderão circular tanto os cerca de 28 mil moradores do Complexo Cantagalo/Pavão-Pavãozinho quanto turistas -, haverá um belvedere de 50 metros quadrados, com lojas e bares controlados pela concessionária Metrô Rio. Como adiantou Joaquim Ferreira dos Santos na coluna Gente Boa, no GLOBO, a torre mais alta será ligada por uma passarela a outra nos mesmos moldes, só que de 20 metros de altura, no topo do Cantagalo. A obra, que não faz parte do PAC, está orçada em R$ 40 milhões, liberados pelo BNDES.


Segundo a Secretaria municipal de Urbanismo - que ainda não recebeu o projeto para aprovação -, aquela região foi declarada Área de Especial Interesse Social pela lei 3.688, de 2003, e o gabarito para edificações afastadas das divisas é de apenas 18 pavimentos, sobre um embasamento de 10,60 metros de altura, conforme o decreto 322, de 1976. "Para o local, este decreto permite a construção de torre de elevadores e seus acessos para ligação entre o nível do logradouro público e o terreno, quando, por acidente deste, as edificações só puderem ser feitas em nível muito superior ao do logradouro", explica uma nota da secretaria. Mas, mesmo que dentro da lei, para o arquiteto e urbanista Antônio Agenor, a torre pode vir a arranhar a paisagem:

- Não conheço o projeto, mas, se a torre será mais alta do que o gabarito previsto para a área, só vale se realmente beneficiar a comunidade do Cantagalo, uma vez que Ipanema não precisa de mais um mirante para turismo. Independentemente de ser uma torre de elevadores ou um prédio comercial ou residencial, se é uma construção, passa a ser um marco na paisagem, positivo ou negativo.

Segundo o secretário estadual de Obras, Luiz Fernando Pezão, o projeto foi amplamente discutido com moradores do morro e do asfalto:

- E todos, em cima e em baixo, ficaram muito satisfeitos.

- Nós aprovamos o projeto, mesmo que passe um pouco do limite de altura dos outros edifícios. Afinal, já há quatro elevadores na Rua Alberto de Campos que atendem os moradores no morro. Agora, outras pessoas serão beneficiadas. Além disto, vai ficar muito bonito - endossa a presidente da Associação de Moradores de Ipanema, Maria Amélia Fernandes Loureiro.

BIG BROTHER

O mapa do Big Brother carioca

Avenidas Presidente Vargas e Rio Branco, orla, Lapa e Praça Saens Peña são alguns dos locais onde câmeras de segurança vão filmar e gravar imagens. A incidência de crimes foi o principal critério de escolha dos pontos

POR CHRISTINA NASCIMENTO, RIO DE JANEIRO

Rio - As avenidas Presidente Vargas e Rio Branco, no Centro; o Aterro do Flamengo, o Maracanã; as orlas de Copacabana, Ipanema e Leblon; além das praças Saens Peña e Afonso Pena, na Tijuca, estão na lista da prefeitura de pontos que vão receber algumas das 350 câmeras de monitoramento a partir de janeiro.

Tarso Genro, ministro da Justiça (de terno cinza), visitou o Morro Santa Marta após anunciar o investimento.Os equipamentos, com movimento de 360 graus e alcance de até 1,5 quilômetro de distância, vão filmar 24 horas e gravar a movimentação de pedestres e veículos. As imagens serão repassadas em tempo real numa sala que vai ser instalada na sede da Guarda Municipal, em São Cristóvão.

O dinheiro para compra, cerca de R$ 16 milhões, foi anunciado, ontem, pelo ministro Tarso Genro, durante visita ao Morro Dona Marta, em Botafogo, ocupado por uma das unidades pacificadoras. Ele também autorizou o repasse de R$ 100 milhões do Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci) para as ações do município no combate à violência. O prefeito Eduardo Paes admitiu que a escolha dos lugares tem relação com índices de segurança.

Trechos conhecidos do carioca por assaltos como as ruas General Roca e Conde de Bonfim, na Tijuca, e pontos turísticos como Lapa, Sambódromo, Corcovado, Pão de Açúcar também vão receber as câmeras de segurança, além do Píer Mauá.

“Esses são alguns pontos de monitoramento. Outros estão sendo levantados. Temos que considerar ainda que com a redução de índices de alguns lugares, poderemos fazer o remanejamento do equipamento”, afirmou o comandante da Guarda Municipal, tenente-coronel Ricardo Pacheco.

Metade da verba estará disponível para a prefeitura em 20 dias e vai ser usada para a compra de 5.410 sprays de pimenta, 200 pistolas 9 mm para balas de borracha, 1.250 granadas de luz e som, 50 teaser — arma que emite ondas elétricas que paralisam uma pessoa. Com o dinheiro, a GM ganhará cinco novas inspetorias — Madureira, Centro, Tijuca, Copacabana e Ipanema.

DIA MUNDIAL DE LIMPEZA DAS PRAIAS

Rio faz mutirão no Dia Mundial de Limpeza de Praias

Agência Brasil

RIO - O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, participa nesta sexta-feira, no Rio, de mutirão que marca o Dia Mundial de Limpeza de Praias, realizado pela Secretaria Estadual do Ambiente. O evento ocorre simultaneamente em mais de 120 países.

Na Praia de Copacabana, cerca de 250 voluntários, ambientalistas e catadores, associados à Federação das Cooperativas de Materiais Recicláveis (Febracom), se reunirão a partir das 9h na Avenida Atlântica, na altura da Rua Santa Clara, na 6ª edição da campanha, que se estenderá até o Posto 6.

No Arpoador, a Cooperativa Palmares ficará responsável pelo recolhimento dos resíduos e resultado da coleta. Cerca de 3,6 mil voluntários trabalharão no Rio. Serão distribuídos folhetos educativos, chamando a atenção da população para o problema da poluição do mar pelo lixo e a necessidade de limpeza das praias e preservação dos rios, mares e lagoas.

A secretária de Ambiente do Rio, Marilene Ramos, disse que as praias do estado, muitas vezes, estão sujas e entupidas de lixo e destacou a importância do Dia Mundial de Limpeza de Praias: 'É um dia de consciência. Um dia de chamar a atenção da população para a sua responsabilidade'.
Ela lembrou que o governo estadual e a prefeitura se esforçam para limpar as praias e manter os rios e baías limpos. - Mas a população tem que fazer a sua parte. É um dia de chamar a atenção para essa responsabilidade comum - afirmou.

BLITZ EM IPANEMA











Leitor registra blitz em Ipanema, no Rio

Texto e fotos do leitor José Conde

RIO - Dois dias após a morte de um motociclista em um assalto em Ipanema, Zona Sul do Rio, policiais realizaram na manhã desta quinta-feira uma pequena blitz na esquina das ruas Joana Angélica e Visconde de Pirajá, e apreenderam cerca de três motos.

Ricardo Vagner Neves da Silva, de 39 anos, levou um tiro no pescoço e morreu quando ladrões tentaram roubar sua moto no bairro nobre da cidade, na esquina das ruas Alberto de Campos e Vinícius de Moraes. Uma passeata em protesto contra o aumento da violência está sendo marcada para o próximo sábado

A MEMÓRIA PERDIDA DE IPANEMA


A Memória Perdida de Ipanema


Mauro M. de Azeredo

Conheci Ipanema nos anos cinquenta e sessenta, quando ainda era um bairro de muitas casas e poucos edifícios. Excetuados os fins de semana, havia escasso movimento na Vieira Souto, ladeada por casas e prédios do gabarito de quatro andares.Ao contrário de Copacabana, a praia não foi modificada.
Andar à tardinha ao longo da calçada que a costeava, seria muita vez caminhada solitária, na companhia das dunas e dos ventos.Na Visconde de Pirajá, com seus trilhos de bonde, e um que outro edifício, as casas se sucediam, com modestos jardins e largos quintais.
Naquela artéria, apareciam as lojas, armazéns e os cinemas. Existiam os de luxo, como o Astória, próximo ao Jardim de Alá e Bar Vinte, e os populares, a exemplo do Pirajá e do Cine Ipanema. Eram os chamados ‘poeiras’.As ruas tranquilas do bairro podiam ser percorridas a pé, a qualquer hora do dia e da noite.
Muita vez retornei ao posto seis, onde morava, caminhando, em torno da meia-noite, por ermas calçadas e até nos paralelepípedos da deserta Visconde de Pirajá, sem nunca ter sido disturbado em meu solitário regresso à Copacabana.
Como bairro de classe média, Ipanema teria os seus bares e botequins, redutos boêmios e até ruidosos em fins de semana. No entanto, as luzes nas casas se recolhiam, pelas ruas e travessas em horas ajuizadas, sobretudo se a manhã seguinte fosse dia de trabalho.
Já nos sábados e domingos, havia mais gente na rua e na praia, espalhada pelos bares, restaurantes, filas de cinema e em algumas esquinas.Com o moroso transporte dos bondes e dos próprios ônibus, menor número de carros, Ipanema seria menos movimentada e bastante mais sossegada do que Copacabana.
Naqueles tempos em que as comunicações viárias ainda se esgueiravam ao longo das montanhas sem adentrá-las, Ipanema e Leblon se afiguravam ilhas pouco visitadas por gente de fora.Frequentá-la como fazia, seria encontrar um vasto e plácido bairro, em que os imensos quarteirões se sucediam em espaços serenos e pouco povoados, com moças e rapazes como que criteriosa e esparsamente distribuídos por calçadas às vezes drummondianamente sonolentas.
Por que hoje me acodem tais reminiscências ?
Andando pelas afobadas e atopetadas calçadas da descaracterizada Ipanema de hoje, me lembrei da iniciativa de algum prefeito de passado não-longínquo, que buscou preservar o inaferrável, que é trazer de volta ao ambiente atual, de modernosa aglomeração, a alma, as pessoas e os costumes de época soterrada por supermercados, lojas, bancos e muita edificações.
Pois a dita autoridade, de mim desconhecida, com louvável propósito mandou colocar, nos sítios adequados das calçadas, placas de bronze.
Assim, caminhando ao longo da Pirajá, alternando os lados direito e esquerdo conforme a localização, toparia com os dizeres: aqui funcionou o cinema Astória, aqui o bar Zeppelin, aqui a sorveteria Morais, aqui morou João Saldanha, aqui o cinema Pirajá, aqui prédio traçado por Oscar Niemeyer, aqui o cinema Ipanema...
Creio que o prefeito saudosista não se terá limitado a essas singelas,porém verazes homenagens. Outras placas terá ordenado fixar na pedra das calçadas.Os tempos mudaram decerto. E somente os desavisados hão de divergir e rebelar-se contra esse princípio que nos rege a todos.
Só me pergunto, ao procurar em vão as placas que lá estavam não faz muito, por que elas se foram, deixando apenas nas calçadas as cicatrizes da sua não-presença.Elas se foram, em silêncio e na calada da noite, arrancadas por mãos ignaras, no encalço de um pífio ganho.
Enquanto isso, o poder público assiste impotente ao estropiamento não só daquilo que foi, mas também das singelas marcas que se propunham estender a vicária vida das memórias de Ipanema.

METRÔ

email recebido ;


Atendendo à solicitação de V.Sa.,

vimos informar, por instrução da Vereadora Andrea Gouvêa Vieira, que o Dr. José Gustavo de Souza Costa - Presidente do METRÔ RIO, informou que a estação do METRÔ em Ipanema, será chamada IPANEMA/GENERAL OSÓRIO, pois no futuro haverá outras estações no bairro.Esperando ter atendido à solicitação, cumprimento-os.

Atenciosamente,
Edson Pinto
Gabinete Vereadora Andrea Gouvêa Vieira

NÃO ME INCOMODE !!!!


Soninho gostoso ao meio dia ,em frente à veterinária Frivet na Vinícius de Moraes.
Do outro lado da calçada,havia mais dois ,todos cobertos e até sonhando.

VAZAMENTO

Enviado por Bairros.com -

ecretaria de Obras vai vistoriar vazamento em Ipanema

Em resposta ao Eu-Repórter enviado pela leitora Mylena Jospin sobre um vazamento de esgoto na Rua Nascimento Silva, em Ipanema, a Secretaria municipal de Obras informou que vai enviar uma equipe ainda nesta semana para vistoriar o local.

PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ



Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Pela preservação de Ipanema! E outra dica...


por Pedro Paulo Bastos

Quem é daqui do Rio e costuma ler jornal, já deve estar sabendo que o prefeito Eduardo Paes está a ponto de liberar a construção de uma garagem subterrânea na Praça Nossa Senhora da Paz, no bairro de Ipanema, na Zona Sul da cidade. O assunto já está circulando desde o início do mês pela imprensa; entretanto, a licitação já foi feita há bastante tempo e, como até agora não saiu do papel, a empresa vencedora está cobrando na justiça indenização pela desistência da obra. Para contornar a situação, o prefeito Paes está negociando com a empresa a retomada do projeto, em troca do fim do processo judicial.

Controvérsias e protestos estão sendo gerados, principalmente entre os moradores de Ipanema, que chegaram a criar o blog Preserve Ipanema. A construção da garagem subterrânea afetaria diretamente o espaço da praça, com a breve remoção dos jardins e das árvores quase centenárias, a desativação do lago e de todo o resto do mobiliário da Nossa Senhora da Paz. Após a construção da garagem, a praça seria reconstruída - todavia, o aspecto atual, tão peculiar do bairro de Ipanema, seria totalmente desconfigurado, constituindo uma perda histórica bastante significativa para a cidade do Rio. Aliás, uma perda também para os frequentadores do espaço, como idosos e crianças.

Além disso, é preciso que se leve em conta toda a questão socio-ambiental, que fica muito comprometida nesse caso. O bairro pode ganhar com novas vagas e isso estimulará ainda mais o uso do carro, piorando definitivamente o trânsito, o micro-clima e o caos. Estamos na época de construir novas praças como a Nossa Senhora da Paz, e não de destruí-las. Portanto, aos que se interessarem em aderir à causa, está circulando um abaixo-assinado na internet - proposto pelo blog Preserve Ipanema -, através deste link.

Para maiores informações, consulte o blog Preserve Ipanema ou através do e-mail preserveipanema@hotmail.com

asruasdorio.blogspot.com

METRO EM IPANEMA




Enviado por Flávio Tabak -




Metrô chega a Ipanema daqui a três meses



Daqui a exatos três meses, o cenário da Praça General Osório e de ruas próximas vai mudar radicalmente. Moradores e frequentadores da Feira Hippie e do comércio que circunda uma das portas de entrada de Ipanema ganharão a companhia de aproximadamente 80 mil passageiros do metrô.

A grandiosa Estação General Osório, terceira maior do sistema, atrás de Carioca e Estácio, tem inauguração marcada para o dia 17 de dezembro.

A obra será a primeira entregue sem atrasos, no prazo estabelecido pelo governo do estado. O projeto original de 1979, no entanto, já previa uma estação no bairro. Trinta anos depois da primeira promessa, os cariocas poderão finalmente ir à Praia de Ipanema e Arpoador por baixo da terra. Assinantes podem ler a reportagem completa por aqui.

PAZ NO MORRO,VIOLÊNCIA NA CIDADE

Migliaccio

A Zona Sul do Rio, região da cidade que dita moda para o país e que abriga a elite carioca, está em polvorosa.
Nos últimos dois meses, bandidos promovem assaltos em túneis em plena luz do dia, com armamento pesado.
Em Ipanema, donos de motos caras são baleados à queima-roupa em tentativas de assalto.
Uma escola ao lado do Palácio Guanabara, sede do governo estadual, foi arrombada.No Leblon, ladrões roubaram moradores de um prédio na Avenida Delfim Moreira, em frente à praia.
É óbvio que essas ações criminosas são retaliação pela ocupação permanente de algumas favelas por policiais militares.
Privados da receita da venda de drogas, os bandidos recorrem a outras fontes de renda.
De quebra, tentam jogar os formadores de opinião da cidade contra as ocupações dos morros.
Já se sabe que um dos próximos será o Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, ou seja, vem mais terror por aí para o pessoal do asfalto.
O pior é que a polícia parece não estar dando conta de estancar essas ações criminosas.
É uma sinuca para o governo do estado resolver.
E rápido!

HOTELARIA

Enviado por Bairros.com -

Inscrições abertas para palestra gratuita sobre hotelaria

Estão abertas as inscrições para as duas palestras gratuitas oferecidas pelo Hotel Institute Montreaux (HIM), da Suíça, marcadas para o dia 23, às 15h30 e às 19h, no Ipanema Plaza Hotel. Voltadas para profissionais interessados em se especializar na área de hotelaria, as palestras serão ministradas pela diretora regional da HIM, Daiane Lagger, que apresentará os cursos de graduação e pós-graduação oferecidos pela instituição suíça. Considerado referência internacional para formação em hotelaria, o hotel-escola oferece ensino voltado para o mercado de trabalho e metodologia que combinam hotelaria e business. A CP4, especializada em intercâmbio, é a representante do Hotel Institute Montreaux no Rio.

Os interessados devem se inscrever pelo telefone: (21) 2247-9787.

Outras informações em www.cp4.com.br.

VIOLÊNCIA




Homenagem e protesto em local onde motociclista foi morto em tentativa de assalto em Ipanema
O Globo e RJTV

RIO - Um dia após o assassinato de Ricardo Vagner Neves da Silva, de 39 anos, quando ladrões tentaram roubar a moto dele em Ipanema, moradores pintaram o local em protesto contra a violência na cidade e deixaram flores em homenagem à vítima. A cena chamou a atenção de quem passava pela esquina das ruas Alberto de Campos com Vinícius de moraes.

- Eu sinto muita pena da humanidade, da sociedade, das pessoas serem ainda assim tão violentas, tão sem coração, sem amor - lamenta uma senhora.

Uma mulher que trabalha no bairro e prefere não se identificar, diz que já foi assaltada quatro vezes:

- Ocorrem vários assaltos a pedestres, motoristas, às pessoas que passam.

Nesta quarta-feira, um carro da Polícia Militar fazia o patrulhamento na região. Segundo testemunhas, o técnico judiciário estava com uma Yamaha modelo R-1 de mil cilindradas, avaliada em cerca de R$ 53 mil, no sinal da Rua Alberto Campos, quando foi rendido por três homens, que usavam duas motos pretas de 125 cilindradas.

Assustado, Lélis acelerou e tentou fugir dos criminosos, que atiraram duas vezes. Ferido no pescoço e nas costas, ele perdeu o controle da moto, bateu na traseira de um Escort estacionado e caiu na calçada, na altura do número 136. A motocicleta ficou manchada de sangue:

A polícia trabalha com a hipótese de que os bandidos são os mesmos que também tentaram roubar a moto do cirurgião Paulo Athayde Salaverry Lopes , de 54 anos, que foi baleado na cabeça quando chegava em casa, na Rua Nascimento Silva, em Ipanema . O crime ocorreu na noite do dia 26 de agosto. Paulo teria reagido à ordem dos bandidos para entregar a moto. Ele ainda está em coma induzido, na Clínica São Vicente.

- Temos algumas informações que levam a bandidos da Zona Norte. É possível que esse crime (a morte de Lélis) tenha sido praticado pelo mesmo bando - afirmou a delegada da 14ª DP (Leblon), Tércia Amoedo.

CONVITE


VISTORIA

Vistoria identifica problemas em Ipanema e Leblon

Uma vistoria foi feita nesta terça-feira (15) em Ipanema e no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, para identificar os principais problemas relativos à conservação do Rio Cidade nas avenidas Ataulfo de Paiva e Visconde de Pirajá. O subprefeito da Zona Sul, Bruno Ramos, participou da ação. A vistoria contou com a presença do novo inspetor da II IGM (Inspetoria da Guarda Municipal) para a região, Odeni Woelbert; do chefe da Conservação, Amos Rayner; chefe de equipe Coordenadoria de Controle Urbano, Eduardo Furtado; e do administrador da 6ª RA, Bernardo Carvalho.

Outro objetivo da caminhada foi apresentar ao novo inspetor da GM os pontos mais críticos daquela área, onde é imprescindível um efetivo constante de guardas municipais, que deverão atuar de forma ostensiva e não apenas repressiva.Também foram identificados pelo subprefeito alguns locais onde será possível a instalação de bicicletários ao longo das avenidas Ataulfo de Paiva e Visconde de Pirajá.A recolocação das pedras portuguesas foi intensificada nas principais vias dos dois bairros a partir desta terça-feira. De acordo com o chefe da Conservação, os trabalhos devem durar aproximadamente 30 dias.

16 DE SETEMBRO



Ana Maria e Irmão comemoram seu Aniversário

Golda Simone Goldstein

Mais um ano de praia, mais um ano de vida, mais um ano desfilando e com muita pose por Ipanema.É aniversário de Ana Maria. Seu sorriso, seus papos que parecem absurdos(creia, só parecem, porque tem toda uma beleza que poucos são capazes de enxergar), sua gentileza… Ah, a Mulher de Branco de Ipanema, é tudo de bom!

Já foi título de Bossa Nova, já foi esposa de Marcos Vale, filha de Luis de Carvalho, já cantou e encantou com Sergio Mendes. Já morou na Califórnia,em Nova York, usou drogas leves e pesadas, fala francês fluente, ronda pela sua antiga casa de Ipanema, conversa com fantasmas, só anda de branco.

Ana Maria Carvallho, ou Annamaria, como o título da Bossa Nova feita só para ela, é tudo isso e muito mais. É uma combinação de todas estas histórias que os cariocas,e até paulistas, enchem a boca para contar.

Ana Maria é puro encanto. Não me assusto com ela porque é magra, ou porque se veste como quer. Não me assusto com ela porque ronda pela cidade falando alto e sozinha. Não me assusto com ela porque dança pelas areias, ou “cavalga”, como gosta de dizer.

Me assusto sim com os que se vestem muito bem, e desfilam por ai como normais…

A verdade é que a “nossa” Mulher de Branco de Ipanema, já é patrimônio histórico, prestes a ser tombado!

Dia sem sol para mim, é quando passeio em Ipanema e não a vejo. Quando não desfila e colore nosso bairro.

Parabéns Ana Maria! E de presente, um milhão de sorrisos, daqueles que você ainda irá conhecer e encantar!

PARABÉNS PREFEITO !


A Rua Visconde de Pirajá sendo recapiada para futuro asfaltamento,perto do Obelisco.

PASSEIO POR IPANEMA


RUA VISCONDE DE PIRAJÁ
As jardineira em frente à padaria Ipanema,de jadineiras não têm nada.Viraram lixeiras devido ao descaso da população sem educação,que ao invés de procurar uma lixeira usam- nas como tal.
Na segunda foto,paisagem habitual das ruas de Ipanema.População de rua esparramada pelas calçadas.

OI FUTURO



Oi Futuro abre filial em Ipanema, com sala de teatro, galeria e escola


RIO - O centro cultural Oi Futuro abre nesta quarta-feira (16.09) ao público uma filial em Ipanema, além do espaço de arte e tecnologia já existente no Flamengo, inaugurado em 2005 ainda como Centro Cultural Telemar. Ocupando 1.500 metros quadrados de uma antiga central telefônica, num prédio art déco de dois andares, o novo centro terá uma sala de 130 lugares, para encenação de peças e exibição de filmes, uma galeria de arte contemporânea e um café.

A programação cultural começa nesta quarta com projeções do artista plástico Vik Muniz no edifício, cuja reforma é do arquiteto Thorsten Nolte, o mesmo responsável pelo projeto no Flamengo. Adaptadas ao espaço tridimensional, as projeções acontecem durante uma semana, sempre à noite.

No próximo dia 24, a galeria de exposições será aberta com o cineasta e artista Neville D'Almeida, que vai mostrar uma videoinstalação inédita "ipanemAldeia". A obra reúne imagens de espaços públicos de Ipanema, retratando a praia, as ruas e as pessoas no bairro.

Teatro abre com peça sobre Ana Cristina César

A sala de teatro do novo centro cultural será inaugurada em 16 de outubro, com a peça "Um navio no espaço ou Ana Cristina César", com texto de Maria Helena Kühner e direção de Paulo José, que também integra o elenco, com a filha Ana Kutner. O espetáculo fala de vida e obra da escritora Ana Cristina César, morta em 1983.

O novo centro cultural de Ipanema terá ainda uma filial da Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia, que será aberta ainda este mês, ocupando cinco salas do segundo andar. Cem alunos de comunidades próximas ao bairro terão aulas gratuitas de computação gráfica, fotografia, vídeo, design gráfico, webdesign e design sonoro, num curso de um ano e meio de duração.

Mais informações no site do Oi Futuro.

Mais notícias no site do Rio Show


Neville D'Almeida @ Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá 54, Ipanema. De terça a domingo, das 13h às 21h (de 24 de setembro a 8 de novembro). Grátis

CACHORROS NA PRAIA




Cães continuam 'frequentando' a Praia do Diabo

No dia 23 de maio de 2008, escrevi para o Bairros.com denunciando a permanência de cães na Praia do Diabo, no Arpoador, contrariando a lei (clique aqui para reler). Neste domingo, quem esteve no local teve a impressão de que lei foi revogada. Proprietários de animais insistem em levar seus “filhinhos cães”, para tomar banho de mar, juntos com os seus filhinhos verdadeiros e os de outras pessoas. O Órgão Especial da Justiça do Rio de Janeiro, através de relato da desembargadora Letícia Sardas (RI) nº 89/2007, julgou inconstitucional, a Lei Municipal 4.276/2006, de autoria do vereador Claudio Cavalcanti, que autorizava a permanência dos animais no local, além de determinar que proprietários de cães considerados ferozes, dedem conduzi-los com coleira, focinheira e enforcador. Onde está a guarda municipal, que não fiscaliza o local?

PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ

ESTÁ DISPONÍVEL NA BANCA DA PAZ,NA RUA VISCONDE DE PIRAJÁ N°365,EM FRENTE À PRAÇA ,UM ABAIXO ASSINADO EM FAVOR DA PRESERVAÇÃO DA PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ,CONTRA A CONSTRUÇÃO DE UMA GARAGEM SUBTERRÂNEA.

SE VOCÊ É CONTRA ESSA GARAGEM,ASSINE !!!

SLACKLINE



Alguns praticantes de Slackline do Rio se reuniram neste domingo e fizeram um circuito com 7 Slackline montados em diversos coqueiros no Slackpoint em frente ao Country Club, foram Slacklines, Longlines, shortlines,
Tricklines e ate mesmo um Mini Highline, foi muito bom reunir o grupo que pode trocar ideias e informações a respeito do esporte, diversos curiosos arriscaram-se a tentar pela primeira vez e ficaram fissurados com o Slackline. Domingo de diversão entre amigos com direito a um final de tarde espetacular.

Postado por Diogo Barboza /

Marcadores: Fim de tarde, Galera, ipanema, Por do Sol, slackline highline, Slacklinebrasil

VIOLÊNCIA



Motociclista morto em Ipanema pode ter sido vítima dos mesmos assaltantes de médico

O Globo

RIO - Os bandidos que mataram nesta terça-feira o técnico judiciário do Tribunal Regional do Trabalho Ricardo Wagner Lélis Silva, de 39 anos, já estariam sendo investigados como autores dos disparos contra o cirurgião Paulo Athayde Salaverry Lopes, de 54 anos. O médico foi baleado na noite do dia 26 de agosto, quando chegava em casa, na Rua Nascimento Silva, em Ipanema . Ele teria reagido à ordem dos bandidos para entregar a moto e foi baleado na cabeça. A vítima ainda está em coma induzido, na Clínica São Vicente. Já o corpo de Ricardo Wagner deve ser levado para Minas, onde será enterrado.


- Temos algumas informações que levam a bandidos da Zona Norte. É possível que esse crime (a morte de Lélis) tenha sido praticado pelo mesmo bando - afirmou a delegada da 14ª DP (Leblon), Tércia Amoedo.

A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. Um dos indícios é que os bandidos sejam de uma favela da Zona Norte. Eles já estariam sendo

O crime ocorreu por volta das 9h30m, quando Lélis parou com sua moto no sinal de trânsito, a pouco mais de um quarteirão de uma cabine da PM. A vítima chegou a ser levada para o Hospital Miguel Couto, no Leblon, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo testemunhas, o técnico judiciário estava com uma Yamaha modelo R-1 de mil cilindradas, avaliada em cerca de R$ 53 mil, no sinal da Rua Alberto Campos, quando foi rendido por três homens, que usavam duas motos pretas de 125 cilindradas. Assustado, Lélis acelerou e tentou fugir dos criminosos, que atiraram duas vezes. Ferido no pescoço e nas costas, ele perdeu o controle da moto, bateu na traseira de um Escort estacionado e caiu na calçada, na altura do número 136. A motocicleta ficou manchada de sangue:

- O piloto acelerou muito. A roda dianteira da moto chegou a se erguer do chão, mas ele foi atingido em seguida pelos bandidos - contou um homem que passava pelo local, mas pediu para não ser identificado.

Logo após o crime, policiais civis foram para o local tentar obter imagens das câmeras do circuito de TV dos prédios próximos. Um agente contou que não há imagens, pois os equipamentos apenas filmam, não gravam. Policiais, no entanto, conseguiram localizar uma testemunha que viu os bandidos circulando pela rua horas antes do crime. Ela prestou depoimento, mas o conteúdo não foi divulgado.

De acordo com a PM, o patrulhamento na região de Ipanema e Leblon já tinha sido intensificado, sendo feito 24 horas por dia com carros, motocicletas e a pé. Segundo nota da corporação, 12.150 motos já foram apreendidas em blitzes este ano no Rio. O texto diz ainda que, desde julho, "a PM vem trabalhando para aumentar o efetivo de policiais nas ruas. Ao todo, dois mil homens já foram retirados da área administrativa e colocados para o policiamento ostensivo. Temos informações ainda preliminares de que as estatísticas de roubo de rua melhoraram em julho e em agosto".

IGREJA NOSSA SENHORA DA PAZ























Igreja Nossa Senhora da Paz - Ipanema


Idealizada pelo Cônego Joaquim Soares de Oliveira Alvim, Vigario da Capela do Senhor do Bomfim de Copacabana para a desentralização da Paroquia em Copacabana, chamando o mesmo arquiteto que construiu sua Igreja, Gastão da Cunha Baiana, nome dado hoje a uma das ladeiras proximo ao Corte de Cantagalo.
O Monsenhor conseguiu que os Fransciscanos assumissem a direçao e o prosseguimento das obras do tempo em arquitetura Gótica e Arábe

Apenas em 1921 por falta de recursos foi concluida a sacristia para celebração das missas.
Em 14 de Agosto de 1921 a Imagem da Santa foi Benta na Matriz de Copacabana em ato dirigido por Laurão Sayão da Silva Pessoa, Filha do Presidente Epitacio Pessoa, seguindo em profissão pela Avenida Atlantica acompanhada por uma multidão de religiosos.

Após o término da Primeira Guerra Mundial, Nossa Senhora da Paz foi escolhida a Padroeira de Ipanema.
Sua Imagem de 1,90 m veio da Franca, os Vitrais foram executados em Munique pela Casa Zeller, o Altar mor de marmore foi planejado e construido na Italia e inaugurado em 1926

foto:Igreja Nossa Senhora da Paz - Ipanema - Rio de Janeiro - Brasil
fonte: Site da Propria Igreja

rickipanema

VIOLÊNCIA

Médico baleado em Ipanema continua na Unidade de Tratamento Intensivo

Laura Machado

O médico Paulo Athayde Salaverry Lopes, de 54 anos, continua em coma induzido na Unidade de Tratamento Intensivo da Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. No entanto, o estado de saúde dele é considerado estável pela equipe médica.

Ele foi baleado na nuca durante um assalto, quando chegava em casa, na rua Nascimento e Silva, em Ipanema, Zona Sul da cidade, no final do mês de agosto. Os assaltantes ainda efetuaram outros três disparos contra a cabeça dele, mas o capacete impediu que as balas atingissem o médico.

VIOLÊNCIA

Violência

Motociclista é morto em assalto em Ipanema

Fabio Vasconcellos e Waleska Borges - O Globo e CBN

RIO - O motociclista Ricardo Wagner Neves Silva, de 39 anos, morreu após ser baleado, na manhã desta terça-feira, em Ipanema, durante uma tentativa de assalto. A vítima foi rendida por três homens que queriam levar sua moto Yamaha R-1 na Rua Alberto de Campos esquina com a Vinícius de Moraes. Ele teria reagido ao roubo. Um dos bandidos efetuou o disparo que atingiu o pescoço de Ricardo. Os criminosos, que estavam em duas motocicletas, fugiram em seguida.

A vítima foi socorrida por uma ambulância do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros e levada para o Hospital Miguel Couto, mas morreu antes de chegar à unidade.

Na noite do dia 26 de agosto, o cirurgião Paulo Athayde Salaverry Lopes, de 54 anos, também foi baleado em Ipanema por bandidos que roubaram sua motocicleta BMW. Paulo chegava em casa, na Rua Nascimento Silva, quando foi abordado por dois homens em uma moto. Ele teria reagido e entrado em luta corporal com um dos criminosos. O outro assaltante, então, teria feito cinco disparos em direção à cabeça do médico. Quatro resvalaram no capacete, mas uma bala o atingiu.

Após os disparos, os bandidos fugiram levando a moto do cirurgião. Paulo continua internado em coma na Clínica São Vicente, onde foi operado pelo neurocirurgião Paulo Niemeyer.

INVASÃO


Enviado por Bairros.com -


Camelôs dominam estacionamentos em Ipanema


Esta cena aí embaixo acontecia ontem, por volta das 8h30m, na Praia de Ipanema, entre as ruas Garcia DAvila e Aníbal de Mendonça. Ao todo, 15 carros, 14 Kombis e uma Veraneio, estavam estacionados ontem pela manhã, no estacionamento beira-mar apenas de Ipanema. Todos como este, recheados com cadeiras e barracas.


ALUGUEL DE BICICLETAS


Rio vai ganhar mais 11 estações de aluguel de bicicletas


Bairros contemplados serão Gávea, Ipanema, Leblon e Lagoa.


Ao todo, serão 19 estações e 190 bicicletas em outubro.

Cláudia Loureiro


Foto: Tássia Thum/G1


Riovai ganhar mais 11 estações de aluguel de bicicleta (Foto: Tássia Thum/G1) A partir de outubro, os cariocas vão ganhar mais 11 estações de bicicletas de aluguel. A iniciativa faz parte do projeto Pedala Rio e vai contemplar os bairros da Gávea, Ipanema, Leblon e Lagoa, todos na Zona Sul do Rio.

As estações ficarão em pontos como a Praça Santos Dummont, na Gávea; Praça Antero Quental e Jardim de Alah, no Leblon; Parque do Cantagalo e Praça General Osório, em Ipanema.

Atualmente, o Rio tem oito estações de aluguel de bicicletas em Copacabana, também Zona Sul. Com os novos pontos, a cidade terá 19 estações e 190 bicicletas.

Em dezembro, os próximos bairros contemplados serão Botafogo, Flamengo, ambos na Zona Sul, e o Centro da cidade, onde mais 19 estações serão construídas e outras 190 bicicletas ficarão à disposição da população.

Até o ano que vem serão instaladas mais 12 estações na Tijuca, na Zona Norte. “Com isso iremos completar a primeira fase do projeto, composta de 50 estações e 500 bicicletas”, explica Angelo Leite, presidente da Serttel, empresa responsável pela implantação do Pedala Rio.

A prefeitura do Rio prevê a instalação de faixas exclusivas, compartilhadas e zonas 30, como a que será implantada no dia 22 de setembro, quando a cidade do Rio vai aderir ao movimento Dia Mundial sem Carro .

Segundo Leite, desde a implantação do sistema, em dezembro de 2008, foram registrados apenas quatro furtos. "Nossas bicicletas se enquadram na categoria das chamadas smart bikes ou bicicletas inteligentes. Desde a inauguração, nosso sistema registrou apenas quatro casos isolados de furto e vandalismo em janeiro deste ano, o que é insignificante se comparado com os índices europeus", ressaltou.

Como alugar

Para alugar, o usuário tem que adquirir passes, que dão direito a viagens de até 30 minutos. Acima deste período, o usuário passa a pagar um valor adicional, chamado de viagem remunerada.

O passe pode ser de 1 dia (R$ 10), 3 dias (R$ 15), 6 meses (R$ 50) ou 1 ano (R$ 100). É preciso fazer um cadastro no site www.mobilicidade.com.br para adquirir os passes eletrônicos.

O pagamento é feito com cartão de crédito e as bicicletas são liberadas nas estações por meio do celular.

Campanha pelo transporte público

No próximo dia 22, a cidade do Rio adere à campanha do Dia Mundial sem Carro, uma iniciativa que já é um sucesso em grandes capitais do mundo e tem como objetivo estimular o uso do transporte público e de outras alternativas de locomoção, como a bicicleta e a caminhada em trajetos curtos.

Entre as ações previstas para o dia no Rio, a principal será a proibição do estacionamento no quadrilátero que tem como limite a Rua Santa Luzia, a Avenida Presidente Antônio Carlos, a Rua da Assembleia e a Avenida Rio Branco, todas no Centro da cidade. Esse trecho concentra 510 vagas entre o Rio Rotativo e vagas oficiais.

No Buraco do Lume, também no Centro, haverá atividades culturais e educativas, sempre com o intuito de estimular a reflexão da população sobre o uso excessivo dos carros.

Nos prédios municipais, também será proibido o estacionamento de carros, com exceção apenas para os veículos operacionais. Serão sorteados passes de bicicletas públicas entre os servidores.

GARAGEM SUBTERRÂNEA

IPANEMA - Diga Não! Preserve Ipanema!

Carlos Augusto de A. Dória,

Eu como morador de Ipanema, dou total apoio ao Movimento "Diga Não! Preserve Ipanema!", em defesa da Praça N.S.da Paz.Estou curioso para saber a opinião da Associação dos Moradores de Ipanema e da Associação dos Logistas de Ipanema.
Carlos Dória

DIGA NÃO! PRESERVE IPANEMA!

As árvores plantadas há 70 anos, as palmeiras, o lago e os jardins da Praça Nossa Senhora da Paz estão ameaçados de destruição, para dar lugar a uma garagem subterrânea. Essa ameaça, anunciada pela Prefeitura, significa alterar profundamente o ambiente e o próprio clima da Praça, que é, na verdade, um belíssimo parque que abriga, sobretudo, o banho de sol dos bebês e o lazer dos idosos.
No lugar da Praça, mesmo depois de concluída a obra, surgirá uma área desfigurada, com mudas de árvores que somente em 70 anos alcançarão o aspecto atual.
Vamos defender o micro-clima, o ambiente, a sombra e o lazer. Vamos defender Ipanema!
UMA GARAGEM SUBTERRÂNEA DESTRUIRÁ O BELO JARDIM DA PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ!

"Prefeito Eduardo Paes quer retomar projeto de garagem subterrânea na praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema"

"O prefeito Eduardo Paes disse, na manhã desta terça-feira, que pretende retomar o projeto de construção de uma garagem subterrânea na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. A garagem, que chegou a ser licitada durante o governo do ex-prefeito Luiz Paulo Conde, nunca saiu do papel porque a prefeitura não autorizou o início das obras. Alegando prejuízos financeiros, a empresa vencedora do certame - Ipanema Park S/A - cobra na justiça indenização pela desistência da obra. Segundo Paes, a prefeitura já está negociando com a empresa para retomar o projeto, em troca do fim do processo judicial. Para o prefeito, a garagem é necessária para o bairro, uma vez que a carência de vagas de estacionamento estaria fazendo com que o comércio da região perca espaço para shoppings."

QUE BELEZA !


Enviado por leitora Mylena Jospin -


EU-REPÓRTER

Esgoto no meio do caminho da Garota de Ipanema

E dizem que só a Zona Norte sofre com o abandono da cidade.... Vejam o que é a Rua Nascimento Silva, em Ipanema, já cantanda por Tom Jobim, com esgoto a céu aberto. A Cedae só faz buracos e não efetua o reparo. A garota de Ipanema agora, à caminho da praia, passa pelo esgoto! E dizem que a Zona Sul é privilegiada.... Piada!

PROJETO CIDADÃO

Novos conselheiros do Instituto Atlântico apoiam projeto cidadão


Por Redação - do Rio de Janeiro


Os novos conselheiros do Instituto Atlântico, uma instituição formada por notáveis do Rio de Janeiro, empossados neste fim de semana, ouviram do seu presidente, economista Paulo Rabello de Castro, a defesa do Projeto Cantagalo, desenvolvido com apoio de escritórios de advocacia do Rio e de São Paulo com objetivo inédito de obter para os moradores da favela do Cantagalo, no bairro de Ipanema, seus títulos de propriedade definitivos. A iniciativa visa ampliar o sentimento de cidadania e de integração social das camadas mais carentes da sociedade carioca.

Presente à reunião, o governador do Rio em exercício, Luiz Fernando Pezão, ressaltou o caráter inovador do Projeto Cantagalo, pois “o que o Instituto Atlântico tem feito no Cantagalo mostra como se pode acelerar o processo de aquisição de cidadania efetiva através de um título de propriedade, cuja iniciativa jamais vi ser empreendida em qualquer outro lugar do Estado ou mesmo do Brasil”. E completou dizendo que “o Estado do Rio não só recepcionou as ideias que o Paulo Rabello e seu grupo de jovens advogados vieram nos trazer, mas agora o governador Sergio Cabral acaba de enviar à ALERJ um projeto de Lei Complementar, em caráter de urgência, que permitirá a doação a cidadãos carentes, de títulos definitivos de propriedade, em áreas de interesse social pertencentes ao Estado”.

O presidente da Light e também da Associação Comercial do Rio, empresário José Luiz Alqueres, apoiou o trabalho, lembrando que “no Rio, a maioria da população vive numa chamada zona de transição entre os enclaves dominados pelo tráfico e a cidade gradeada dos mais ricos”, e que não devemos continuar “tolerando o intolerável”. Para tanto, a Light e a ACRJ darão ao Instituto o apoio que for preciso para disseminar o novo modelo de abordagem do Projeto Cantagalo sobre a propriedade nas favelas, transformando-as em uma só cidade integrada e cidadã.

Em várias outras intervenções, inclusive do presidente da Confederação Brasileira de Volei, Ary da Graça Filho, ficou ressaltado o acerto da atual e futura programação estratégica do Instituto Atlântico de fixar o foco de sua atuação no palco social do Rio de Janeiro, como maneira de demonstrar a todo país, que é nas comunidades locais que cada grupo de ação social vai dando contribuições práticas e inovadoras, não se perdendo em conceitos genéricos e metas inatingíveis.

Foi pautado pelo Instituto focalizar “as quatro portas de acesso à prosperidade e crescimento acelerado”, que são: Além da propriedade democratizada da moradia, também o acesso à democratização da propriedade no mercado de capitais, por exemplo, via um FGTS aplicado na capitalização da Petrobras – outra histórica iniciativa do Instituto – a proriedade intelectual, via educação para o trabalho e democratização da internet para todos, e a propriedade ambiental. Sobre esta, lançou-se na reunião o desafio do RIO 2022 – Centro Internacional de Serviços e Comunidade Ecológica.

O Instituto Atlântico é uma instituição sem fins lucrativos, constituída desde 1992, com o intuito de influir praticamente no aperfeiçoamento das políticas públicas, tendo como meta permanente a aceleração da hoje precária taxa de crescimento do Brasil, até ser possível retomar seu nivel histórico de 6% ao ano, na próxima década.

CONVITE

CONVITE

Observatório SA.

Educação e reflexão SocioAmbiental

Dia 02 de setembro iniciamos as atividades do Observatório SA., um espaço temático de educação e informação SocioAmbiental no parque Garota de Ipanema, no Arpoador.

Serão 8 quartas-feiras consecutivas com:

> Oficinas de Educação Ambiental para as escolas cadastradas;

> Exposição de fotos e vídeos (livre);

> Palestras seguidas de debates com importantes nomes do Movimento SocioAmbiental (livre).

horários:

12h às 14:30 - Oficina com estudantes cadastrados - grupo Saberes E.A.

14:30 às 16h - Exposição NOSSO LIXO É OURO - Chantal James

16:00 às 18h - Palestra e debate

PALESTRAS - QUARTAS às QUATRO

JÁ REALIZADA - 02/09 - “Educação Ambiental e Coleta Seletiva Solidária”

Pólita Gonçalves - Gerente de Educação Ambiental do INEA (Instituto Estadual do Ambiente)

JÁ REALIZADA - 09/09 - “Os novos usos do território - Elementos para uma nova economia urbana”

Pedro Claudio Cunca Bocayuva - Prof. do Instituto de Relações Internacionais PUC-RJ

16/09 - “O consumo das áreas naturais pela expansão urbana”

Beto Mesquita - Engenheiro Florestal do Instituto BioAtlantica e membro do Conselho de Meio Ambiente da Cidade do RJ

23/09 - “Consumo verde na construção civil”

Marcio Santa Rosa - Diretor da Rede de Construção Sustentável e Gerente do plano de gestão sustentável dos Jogos Olímpicos 2016

30/09 - “Aspectos sociais da cadeia produtiva da reciclagem”

Tião Santos - Representante do MNCR/RJ (Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis)

07/10 - “Consumo Responsável e Comércio Justo”

Rosemary Gomes - Coordenadora de Economia Solidária e Comércio Justo da Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico Solidário/Prefeitura do RJ

14/10 - Ainda não definida...


21/10 - “Educação Ambiental e Coleta Seletiva Solidária”

Pólita Gonçalves - Gerente de Educação Ambiental do INEA (Instituto Estadual do Ambiente)

Realização:

Observatório SA. e Instituto e

Patrocínio:

Banco Real e Osklen

DEPOIS DO METRÔ.......GARAGEM........FIM

Garagem subterrânea semeia polêmica em Ipanema

João Pequeno, Jornal do Brasil


RIO DE JANEIRO - Anunciada há duas semanas pelo prefeito Eduardo Paes, a retomada da construção de uma garagem subterrânea na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, ganhou um movimento contrário, neste fim de semana, embora o projeto tenha apoio de associações de moradores e comerciantes do bairro.

Nesta domingo e sábado, o recém-formado Movimento de Defesa da Praça Nossa Senhora da Paz distribuiu cartazes afirmando que a garagem destruirá as árvores.

Já licitada, para a empresa Ipanema Park, a construção foi embargada durante a gestão de Cesar Maia, devido a parecer negativo da Fundação Parques e Jardins.

Segundo o advogado Marcelo Cid, fundador do movimento, as raízes das árvores serão coratadas, não podendo ser replantadas.

– Elas morrerão, deixando de filtrar o gás carbônico, e o trânsito vai aumentar, com mais carros.

O vereador Alfredo Sirkis (PT), secretário de Meio Ambiente na época do embargo, diz que não se oporia a uma garagem “na General Osório, que o metrô já abriu”.

– O estudo mostrou que o replantio de árvores de grande porte é complicado e custoso.

Para Bruno Pereira, diretor da Associação Comercial do Quadrilátero do Charme de Ipanema, porém, no longo prazo, a falta da garagem cobrará um preço maior.

– A falta de vagas prejudica o comércio e desvaloriza o bairro. Daqui a uns anos, sem a garagem, que deve ter cerca de 800 vagas, a vida será pior em Ipanema e o imóvel de quem hoje reclama, menos valorizado. A empresa também garantiu, em reunião, que seu projeto manterá 75% da vegetação.

Para Maria Amélia Loureiro, presidente da Associação de Moradores de Ipanema, a garagem poderá melhorar o trânsito, “causado por gente parada, procurando vaga”.

PARQUE GAROTA DE IPANEMA


Parceria da Prefeitura com iniciativa privada revitaliza áreas verdes


Thaila Frade, Jornal do Brasil


RIO DE JANEIRO - Após cinco meses, foi reabereto neste domingo o Parque Garota de Ipanema, no Arpoador, reformado através do programa de Adoção de Áreas Verdes, de parceria entre a Prefeitura do Rio e empresas que podem fazer publicidade nos locais que ajudam a preservar.

No parque no Arpoador, criado em 1978, a adoção foi da ONG Instituto E – do empresário Oskar Metsavaht, dono da grife Osklen – e a sandália Ipanema RJ (Grendene). A área de 26 mil metros quadrados recebeu reforma paisagística e recuperação física, como placas indicativas, um observatório ambiental, um novo gradil, portão de acesso à praia e um bicicletário, além de obras de nivelamento do terreno e revisão da drenagem.


– Nada aqui teve dinheiro da iniciativa pública. Escolhi o parque por morar próximo e o Arpoador ser um símbolo para o Rio. Parte da renda obtida com a venda das sandálias ajudará ao desenvolvimento de projetos como este – ressaltou Metsavaht, que guiou o prefeito Eduardo Paes, responsável por reabrir oficialmente o local.

– É fundamental fazermos parcerias como esta, afinal são muitas praças e parques a serem conservados. O Parque Garota de Ipanema conta, por exemplo, com o apoio de empresas que amam o Rio, que são completamente ligadas à cidade. Desta maneira sobra recursos para levarmos melhorias para as zonas Norte e Oeste, menos favorecidas – avaliou Paes, acompanhado pelos filhos, Bernardo e Isabela, pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz, e pelo subprefeito da Zona Sul, Bruno Ramos.

Conservação entra em pauta

O prefeito aproveitou a inauguração para lançar campanha a fim de ampliar o Programa de Adoção de Áreas Verdes para outras praças e parques da cidade.

Atualmente, apenas 5% das 1.820 praças e parques públicos (o equivalente a 94 praças e um parque) foram adotados pelo setor privado e a sociedade civil. Paes também pediu o apoio da população carioca na conservação das praças e parques da cidade.

– Não adianta reformar uma praça se a população não a trata com carinho. E sem esse carinho, torna-se impossível para a Prefeitura alcançar o nível de conservação desejado – alertou Paes.

A conservação, responsabilidade da empresa adotante, agrada aos moradores, como o aposentado Pedro Hélio Nogueira, de 70 anos.

– A reforma está boa, mas não podemos esquecer da segurança. Por falta dela e pelo abandono na área, muitos deixaram de frequentar o local – observou.

Com a promessa da presença permanente de uma patrulha policial e da guarda municipal – que tem um posto no local –, a recuperação do parque atende a um antigo desejo da vizinhança, que via a área sendo usada para prostituição e refúgio de moradores de rua, além de ter se tornado um ponto constante de assaltos.

– Segurança ainda é de nossa responsabilidade. O prefeito sinalizou alguns projetos que gostaria de implementar aqui e vamos estudar como se dará – comentou o Subprefeito da Zona Sul, Bruno Ramos.


Considerado um cartão-postal à parte, a pista de skate – também conhecida como bowl – do Parque Garota de Ipanema sediou neste fim de semana a competição patrocinada pela marca de tênis Converse, que foi atraída para o local com a reforma.

– Quando investimos na restauração de um espaço público tão incrível como o desse bowl, estamos na verdade investindo na história de quem já passou por aqui, assim como daqueles skatistas que têm este local como referência cultural, além de área de lazer – afirmou Frederico Naroga, supervisor da divisão Skate da Converse Brasil.

A marca de tênis colaborou na revitalização do parque após boatos de que a pista seria demolida. Com um protesto e abaixo-assinado dos praticantes do esporte, o ex-skatista Cesinha Chaves, que projetou o bowl há 18 anos, a empresa tornou-se parceira do Instituto E, que adotou o parque, e ajudou a revitalizar a área.

– Vimos aqui o encontro entre as quatro gerações do skate, o que é muito importante pois possibilita a troca de experiências. Andar de skate sozinho é muito chato, o bom é poder estar com a rapaziada e curtir juntos – brincou Cesinha.

O evento servirá de exemplo para outras iniciativas culturais, em projeto do Instituto E, para eventos esportivos e atrações musicais, além de grafite e exposições.

– Os skatistas voltarão a frequentar a pista reformada, mas também desejamos que não esqueçam de conservar, senão tudo feito será em vão – pediu Naroga

CUIDADO !!!

Especialistas dão dicas de como evitar assaltos a condomínios

Ter porteiros trabalhando 24 horas é fundamental, afirmam.

Em SP, já houve 36 roubos deste tipo no ano.

Do G1, com informações do Fantástico

Quadrilhas especializadas atacaram 36 condomínios no Estado de São Paulo este ano, de acordo com levantamento da polícia. O pavor dos moradores dos prédios levou o comando da polícia a criar uma delegacia só para combater este tipo de crime. A ordem é agir e impedir novos roubos. A reportagem do Fantástico foi ouvir especialistas para darem dicas de como evitar este tipo de roubo.

A policia está à procura de um homem que foi flagrado por câmeras de segurança e que é acusado de um crime que preocupa moradores do país inteiro: o assalto a condomínio. Um dos prédios roubado tem cinco andares e fica em Ipanema, Rio de Janeiro. Eram 23h40 do dia 4 deste mês, uma sexta-feira.

Em poucos segundos, o rapaz conseguiu abrir o portão. Como não houve arrombamento, a suspeita é de que ele tinha uma cópia da chave. Dentro do prédio, o ladrão fica à vontade. Motivo: o porteiro já tinha ido embora, pois trabalha das 8h às 20h.

Sem ser incomodado, o rapaz olha as gavetas, vai à garagem, vê se os carros estão abertos. Depois de alguns minutos, decide o que roubar. Primeiro, carrega uma bicicleta que ele mesmo desmontou. Depois, outra. “Imagina se alguém está monitorando essas imagens. A polícia chega na hora, ele estava lá dentro ainda”, observa a delegada Tércia Silveira.

O ladrão até acena para a câmera - sinal de que não está preocupado com nada. Na sequência, para o carro na entrada da garagem e volta a roubar. O rapaz pega um monitor de LCD e uma televisão, que eram usados no sistema de segurança do prédio.

Mas todos os movimentos dele eram gravados por um equipamento que estava na sala trancada do síndico. O assalto termina 40 minutos depois. Antes de fugir, o rapaz ajeita o que roubou dentro do carro. “Os moradores correram um risco de chegarem, serem rendidos, porque a gente não sabe se ele está armado, provavelmente estava armado”, ponderou a delegada.



24 horas

José Elias de Godoy, capitão da Polícia Militar de São Paulo, já escreveu dois livros sobre segurança em condomínio. Ele acha fundamental que os prédios tenham porteiros trabalhando 24 horas. “Ele auxilia bastante, mas desde que ele esteja realmente preparado. Às vezes, se investe muito em equipamentos e não se investe nos funcionários e vai tudo por água abaixo”, afirmou.

Outro condomínio em Copacabana, no Rio, também sofreu um assalto, que foi gravado pelas câmeras de segurança. Era abril deste ano. Os supostos ladrões estão com um morador - dominado momentos antes, fora do prédio. Os suspeitos - que ainda não foram presos - disseram ao porteiro que eram amigos da vítima. Todos estavam visivelmente nervosos.

'O porteiro poderia ter percebido que algo estava errado e chamado a polícia, disse o delegado Mastins Júnior. "Na dúvida, é preferível que a policia se dirija até o local e seja um mal entendido", completou.

Os especialistas em segurança fazem outro alerta: “Em quadrilhas que roubam condomínios, normalmente tem uma mulher envolvida”, alerta José Elias. Foi o que aconteceu no mês passado, em Juiz de Fora, Minas Gerais. As câmeras registraram quando uma mulher e um homem roubaram um violão e o aparelho de som de um dos carros. Ao ser preso, o casal confessou que assaltava prédios desde o começo do ano.



Em julho, em São José do Rio Preto, a 438 km de São Paulo, duas mulheres convenceram o porteiro de que eram amigas de uma família que estava viajando. Elas arrombaram o apartamento e fugiram com um cofre cheio de jóias. “Através do charme, da sensualidade, acaba enganando a pessoa que está na portaria e faz com que seja aberto o portão”, explicou Godoy.

CHOQUE DE ORDEM

Operação Choque de Ordem reboca 157 veículos no fim de semana

O Globo

RIO - A Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) da prefeitura encerrou neste domingo a operação Choque de Ordem do fim de semana com um saldo de 157 veículos rebocados. Com o objetivo de coibir estacionamento e transporte irregulares em ruas do Centro, Catete, Glória, Ipanema, Leblon e Barra da Tijuca, a equipe de fiscalização aplicou multa a 179 veículos. Neste domingo, os fiscais rebocaram 48 veículos estacionados irregularmente em diversos pontos dos bairros de Ipanema, Leblon e Barra. No sábado, os agentes da Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamento e Reboques da Seop estiveram no Centro, no Catete e na Glória, onde rebocaram 109 veículos, entre vans, carros de passeio e táxis. Os veículos foram levados para depósito da prefeitura, na Praça Onze

PARQUE GAROTA DE IPANEMA

Paes confere obras no Parque Garota de Ipanema

Thaila Frade, JB Online

RIO - O prefeito Eduardo Paes esteve com os filhos na manhã deste domingo em uma visita ao Parque Garota de Ipanema. O prefeito foi conferir o resultado da reforma realizada em parceria com a ONG Instituto E, do Oskar Metsavaht da grife Osklen, e a Sandália Ipanema RJ (Grendene), que adotou o parque e investiu R$ 700 mil na reforma.

Durante a inauguração, Paes lançou a campanha para ampliar o programa de Adoção de Áreas Verdes. O prefeito quer estender para outras praças e parques da cidade os benefícios que este tipo de parceria trouxe para o Garota de Ipanema. Hoje, apenas 5% das 1820 praças e parques públicos foram abraçados pelo setor privado e sociedade civil – 94 praças e um parque.

- Quanto mais parceiros, melhor. Quanto ao local da escolha, tanto faz. Podem criticar porque a maioria da iniciativa privada deseja endereços na Zona Sul, mas desta maneira sobra mais recursos para que a Prefeitura aplique na Zona Norte e Oeste, mais carente – opinou.

O espaço, que completou 30 anos em 2008, estava abandonado. Parte da Área de Proteção Ambiental das Pontas de Copacabana e Arpoador, o Parque tem 26 mil metros quadrados e passou por completa reforma paisagística e recuperação física, ganhando placas indicativas de acesso e informativas com a história do parque, novas pistas de skate e arquibancadas grafitadas, um Observatório Ambiental onde haverá atividades de educação ambiental, novo gradil e portão de acesso à praia, bicicletário, nivelamento do terreno e revisão do sistema de drenagem. Grande parte dos canteiros já está tomada por espécies nativas que foram replantadas e recebem cuidados diários de uma equipe de jardineiros especializada.