MALHAÇÃO








Miniacademias de ginástica viram moda entre cariocas

Além de 'personal trainer', eles buscam um ‘personal espaço’.Professores afirmam que rendimento dos alunos aumenta.

Carolina Lauriano Do G1 RJ

Bruno Mendanha inaugurou o espaço há 5 meses,em busca de melhor rendimento dos alunos.(Foto: Carolina Lauriano / G1)

Malhar com um professor só para você, com os aparelhos só para você e com a música que você gosta é a nova tendência entre os cariocas que não curtem ambiente cheio e filas para usar os equipamentos de ginástica. As miniacademias, chamadas de estúdios, invadiram a Zona Sul do Rio.
Muitos alunos têm deixado para trás as academias tradicionais, em busca de atendimento personalizado e privacidade. Mais do que um personal trainer, a busca agora é também por um "personal espaço".
Bruno Mendanha, personal trainer e sócio do Studio Espaço Corpo, em Ipanema, garante que o rendimento do aluno aumenta significativamente, pois ele deixa de faltar e se interessa mais pelos exercícios. Ele presta o serviço há cinco meses, depois de trabalhar como personal trainer em diversas academias de ginástica do Rio.
“Numa academia maior, eu tenho que disputar meu tempo com outros clientes, o que encurta meu trabalho. Num estúdio, a evolução do exercício é maior porque é mais focado no aluno, você tem um contato mais direto, então em uma hora eu consigo um bom rendimento de musculação aliada ao exercício aeróbico”.
O empresário e fisioterapeuta Fábio Marcelino de Oliveira descobriu a miniacademia através de um amigo e afirmou que não volta mais atrás. “A evolução física é mais rápida, a respiração melhora e tem a cobrança do professor. Eu não tenho que dividir aparelho com outras pessoas e nem correr atrás de profissional pra me passar a série de musculação”, comenta.
PrivacidadeNos estúdios, são 60 minutos de exercício em uma sala que só entram, no máximo, três alunos. A maioria desses espaços alia musculação e exercícios aeróbicos à técnica do pilates, que trabalha a consciência corporal e a postura.
Fábio Marcelino não quer mais academia grande.(Foto: Carolina Lauriano / G1)
“No estúdio, é muito mais motivador, a atenção é muito maior. Quando tem muita gente, acaba que você não vai e, se vai, acaba não fazendo tudo, porque você opta pelo o que mais gosta”, conta a advogada Alessandra Wajnberg, de 29 anos, aluna de Bruno desde fevereiro.
Alessandra conta que na academia tradicional ela se sentia mais uma. “Meu rendimento não se compara, faz toda a diferença. Acaba que, nas academias grandes, eles te obrigam a ter um personal. Quem não tem, tem que disputar dois professores com uma multidão”.
Bruno conta com a sócia, Renata Bezerra, e mais uma equipe com nutricionista, fisioterapeuta e esteticista. “Ontem uma aluna ligou para dizer que tinha engordado e agora está com vergonha de ir para a academia. Ela vai começar aqui com a gente. Pessoas públicas também preferem por uma questão de privacidade”, explica.
Perfil do aluno de studioAinda em Ipanema, o Studio Ipanema Fitness e o Studio Montenegro seguem a tendência da academia individual. No Leblon, o Studio Fernando Rozenbaum, um dos pioneiros do ramo, há seis anos no mercado, conta com três salas.
Studio Rozenbaum é um dos pioneiros e tem 6 anos.(Foto: Divulgação)
“A pessoa ouve a música que quiser, escolhe o DVD, se quer ventilador ou não, e o trabalho é específico pra ela. Nas academias, às vezes, a música é desagradável, o clima é meio frio. Aqui é um ambiente bem familiar, bem intimista”, diz o personal trainer e dono do espaço, Fernando Rozenbaum, de 33 anos.
Ele contou que essa história começou em um quartinho na casa da mãe dele, onde montou um espaço para dar aulas individualizadas. “Quando a minha mãe se mudou e foi para um apartamento menor, eu tive a idéia de fazer um estúdio profissional. Senão eu ia perder uns 10 alunos”, lembra o professor.
“É o que as pessoas precisam, não tem receita de bolo, não é tudo igual pra todo mundo. Tem gente que não tem saco de academia, que fala que é um desfile de moda, no estúdio é um público diferente. É um aluno com mais consciência corporal, a pessoa muda totalmente”.
Custo-benefícioOs valores para fazer parte desse grupo são mais altos do que a mensalidade de uma academia tradicional. Porém, para os que já treinam com personal trainer, o preço de uma mensalidade em um estúdio chega a ser até 60% mais baixo. “Em termos de custo-benefício, vale muito a pena ir para o estúdio”, revela a advogada.
O valor médio de uma academia de ginástica na Zona Sul do Rio varia de R$ 200 a R$ 300. O preço mínimo de uma hora de aula de um personal trainer é de R$ 60, ainda assim os professores afirmam que, nessa região, o preço não sai por menos de R$ 80. O resultado mínimo dessa equação, se uma pessoa pretende malhar duas vezes na semana, é de R$ 730.
No Studio Espaço Corpo, a mensalidade é de R$ 360, se forem duas vezes na semana, e R$ 480, se o aluno for três vezes na semana. Nos planos trimestrais, semestrais ou anuais, esses preços caem gradativamente. Assim também acontece do Studio Rozenbaum, onde o preço de duas vezes na semana é de R$ 415.
“Malhar quatro vezes na semana no estúdio sai muito mais barato do que duas vezes com personal na academia. As pessoas precisam de atenção pra ela, e é isso que a gente oferece”, conclui Rozenbaum.

Um comentário:

Espaço Corpo Personal Training & Pilates disse...

Espaço Corpo - excelente local - tels.: 3592 - 3593 studioespacocorpo@gmail.com