VIOLÊNCIA





Violência

Participante da Parada Gay é baleado por militares no Arpoador

Daniel Brunet

Um estudante de 19 anos, identificado apenas como Douglas, foi baleado na barriga, no início da madrugada desta segunda-feira, nas pedras do Arpoador. De acordo com a mãe do jovem, a universitária Viviane, de 37 anos, o filho e um grupo de amigos, todos homossexuais, estavam conversando e alguns namorando nas pedras, quando foram abordados por militares do Exército, por volta de 0h30m. Um deles, após agredir Douglas, atirou no rapaz. Com medo de ser identificada e sofrer represálias, ela não informou o sobrenome da família.

O grupo de jovens tinha participado da 15ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas Gays Bissexuais e Travestis) , que aconteceu ontem, em Copacabana, e depois seguiu para a Praça Arpoador, na praia do Arpoador.

- É um caso de intolerância, com certeza. Eles agrediram meu filho, jogaram ele no chão e deram um tiro. Fico assustada em saber que isso aconteceu - contou Viviane.

Morador de Campo Grande, Douglas foi levado, por policiais militares, para o Hospital Miguel Couto, na Gavéa. O tiro perfurou a barriga e saiu pelas costas do estudante. Apesar do ferimento, ele não corre risco de vida.

Policiais civis da 14ª DP (Leblon) estiveram no hospital e registraram a ocorrência. Douglas, no entanto, não teve condições de prestar depoimento.

Nenhum comentário: