PRAIA DE IPANEMA -





Prefeitura determina cor padrão para cadeiras e barracas, doadas por cevejaria, nas praias

Waleska Borges

RIO - Uma onda de guarda-sóis e cadeiras na cor vermelha impera nas areias das praias neste verão. A novidade, porém, está causando rebuliço entre barraqueiros e banhistas, para quem o predomínio de uma só cor não agradou. A exclusividade da cor, segundo Juarez Vargas da Silva, presidente da Pró-Rio (Associação que representa os barraqueiros), se deve a uma uma parceria com os fabricantes da cerveja Itaipava, que doou kits de cadeiras, guarda-sóis e isotérmicos vermelhos aos donos das barracas.

Como o vermelho é a cor estabelecida por decreto da prefeitura como padrão para o equipamento dos barraqueiros, estes reclamam que as ações do Choque de Ordem têm apreendido o material de quem não seguir o padrão da cor estabelecida. Segundo os eles, os fiscais recolhem até equipamentos vermelhos com letras em outra cor.

- É a ditadura do vermelho. Ganhamos as cadeiras, mas elas rasgam, e precisamos consertá-las. E quem não seguir a regra da cor, o choque de ordem vem e leva tudo - diz um barraqueiro, que pediu para não ser identificado.

A despeito das críticas, Juarez da Silva defende o acordo, dizendo que ela representa economia para os barraqueiros.

- Fizemos uma parceira com a marca Itaipava, que forneceu o kit com 30 guarda-sóis, 60 cadeiras, duas caixas de isotérmicos e a tenda para cada um dos 897 barraqueiros cadastrados da Zona Sul ao Recreio. Se fosse tirar do seu bolso, este material custaria R$ 9 mil para cada dono de barraca. A marca fez a doação na cor vermelha - disse Juarez, acrescentando que o barraqueiro não é obrigado aceitar a doação.

Por meio da sua assessoria de imprensa, o Grupo Petrópolis - que representa a Itaipava - informou a que doação à Pró-Rio ocorreu através das revendas terceirizadas da marca, na forma de distribuição de mesas e cadeiras sem a logomarca de qualquer um dos seus produtos. Nas praias, no entanto, os ambulantes trabalham com um colete com as logomarcas da prefeitura e da Itaipava.

Já a Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) informou que a cor vermelha das cadeiras e guarda-sóis foi estabelecida através de uma resolução publicada no dia 15 deste mês. A intenção da medida é reorganizar o comércio dos barraqueiros nas praias. Dessa maneira, segundo a Seop, fica mais fácil o trabalho da fiscalização. A resolução também diz que está vedada qualquer sinalização que caracterize o emprego de publicidade. A Seop informou na quarta-feira que vai apreender os coletes dos ambulantes que tragam as logomarcas da cervejaria e da prefeitura.

Nenhum comentário: