ACIDENTE EM IPANEMA





Procuradora na contramão atropela em Ipanema

Gabriel Mascarenhas

RIO - A procuradora regional do Trabalho Ana Luíza Fabero bateu num ônibus e atropelou uma empregada doméstica ao entrar pela contramão na Rua Paul Redfern, esquina com a Rua Prudente de Moraes, em Ipanema, no início da noite desta segunda-feira. A vítima, Lucimar Andrade Ribeiro, de 27 anos, foi imprensada contra uma árvore e levada por amigos para o Hospital Miguel Couto, na Gávea.

De acordo com testemunhas e PMs que estiveram no local do acidente, Ana Luiza apresentava sinais de embriaguez, dificuldade de equilíbrio e fala enrolada. Ela dirigia seu Honda Civic na faixa central da Prudente de Moraes e fechou o ônibus da linha 123 (Jardim de Alah-Praça Mauá), que estava na faixa da direita, ao entrar na Paul Redfern pela contramão. O motorista do coletivo não conseguiu frear a tempo e bateu na traseira do Honda. Ana Luiza perdeu o controle do carro e atingiu a pedestre, que havia acabado de sair do trabalho e estava indo para casa com o irmão e dois amigos. Ao imprensar a vítima na árvore, a procuradora ficou imóvel dentro do carro, aparentando estar em choque.

— Um rapaz teve que pedir a ela para abrir o vidro e, pela janela, desativar o freio de mão, que mantinha o carro imprensando a Lucimar — contou o auxiliar de serviços gerais Clenilson dos Santos, que estava com a vítima na hora do acidente.

Segundo ele, Lucimar sofreu uma fratura no nariz e estava com fortes dores no tórax.

Dono de um restaurante na Paul Redfern, Paulo Mendonça Junior disse ter sentido forte cheiro de álcool quando tentou falar com a procuradora:

— Ela saiu do carro cambaleando. Quem deveria dar o exemplo faz coisas como esta. Vim à delegacia para contribuir, para que ela não seja mais uma a ficar impune.
Imprimir Enviar por e-mail Comentar (0)Compartilhar Ir ao topo Enviar e-mailFechar Seu nome Seu E-mail E-mail do seu amigo Mensagem Digite as letras abaixo Mostrar outra imagem E-mail enviado com sucesso.

3 comentários:

Anônimo disse...

Damos parabéns para a Desembargadora Maria Berenice. Infelizmente, enquanto ela nos mostra uma sumidade de agente pública, percebemos o lado de mulher,. Ainda não se entende o porquê de se falar no sentido genérico "o homem". Contudo, existe, infelizmente, o lado podre de um ser tão sublime de uma mulher a exemplo da desembargadora rejane andersen, cujo exemplo é péssimo para o próprio filho e, para a sociedade que o paga, pois além de ser um mau exemplo para o filho que fica a pensar que tem uma mãe que está acima de tudo e de todos, a é também, tida como uma desordeira, incompetente, sem vergonha que envergonha seus e suas colegas de toga. como se não bastasse o trabalho que o CNJ vem tendo como os marginais togados, depois de uma pequena janela que a então corregedora nacional de justiça , Eliana Calmon, abriu ao tornar público que há muitos bandidos que se escondem por baixo de uma toga e, ora , vem sendo acompanhada pelo atual corregedor, Francisco Falcão, na caça aos bandidos togados. Vimos , também, a procuradora, aparentemente, embriagada e/ou drogada, atropelar uma servidora doméstica que saía de seu trabalho, a dar risadas, não pagar fiança e, quiçá , voltar ao ponto de origem que a deixara com aqueles sintomas de nefelibata . Infelizmente, enquanto nos alegramos em ver e ouvir um exemplo de mulher com a Desembargadora Maria Berenice, estamos a ver agentes públicos do judiciário que abusam da toga às custas da LOMAN, sua protetora, serem presenteados com aposentadoria com provimentos proporcionais ao tempo de vida criminosa, escondida por baixo de uma toga, quando deveriam estar a cumprir pena como um criminoso qualquer, dentro de sua tipificação criminal. Combatem-se muito o crime organizado, o narcotráfico no Brasil, mas infelizmente, o que vemos são reportagens como estas : SENADORES, JUÍZES Promotores de justiça, procuradores E CAPITALISTAS SÃO OS GRANDES ACIONISTAS DO TRÁFICO DE DROGAS Durante os votos, os desembargadores deixaram claro que, no processo, há provas de envolvimento do juiz com um esquema criminoso. Chegou a ser dito que ele seria reconhecido como o chefe “jurídico” da quadrilha envolvida com tráfico de drogas e homicídio.“Os fatos descritos revelam práticas criminosas de extrema gravidade atingindo o cerne da estrutura do estado de direito, por colocar em descrédito o poder Judiciário, na medida em que um magistrado, responsável pela garantia da lei, da Constituição, e do próprio estado democrático de direito, imiscui-se com o crime organizado, passa a se relacionar de forma promíscua com traficantes e homicidas”, salientou a desembargadora Márcia Milanez, relatora do processo.
Ela destacou ainda que a Polícia Federal levantou um “robusto” conjunto de provas durante as investigações da operação Athos, deflagrada na última terça-feira (10), com o objetivo desmontar uma quadrilha de tráfico internacional de drogas que agia em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Segundo a magistrada, as investigações apontam a existência de um grupo que atuava na “comercialização de decisões judiciais e no fornecimento de informações sigilosas à organização diversa, atuante no tráfico ilícito de entorpecentes”.
Acorda Brasilllll

Anônimo disse...

Damos parabéns para a Desembargadora Maria Berenice. Infelizmente, enquanto ela nos mostra uma sumidade de agente pública, percebemos o lado de mulher,. Ainda não se entende o porquê de se falar no sentido genérico "o homem". Contudo, existe, infelizmente, o lado podre de um ser tão sublime de uma mulher a exemplo da desembargadora rejane andersen,
Mesmo afastado, Nascimento continuará recebendo seu salário de R$ 19 mil. Gomes afirma que a manutenção dos vencimentos é legal. "É claro que a sociedade pode questionar isso, mas isso está previsto em lei. Não temos como suspender os vencimentos dele assim", afirma o procurador-geral de Justiça.
Preso filho de procurador do Estado acusado de tráfico de droga
RONDÔNIA - NOS SITES E JORNAIS
Ter, 18 de Março de 2014 23:08
Da redação do Tudorondonia
Porto Velho, Rondônia - Uma ação conjunta das polícias Civil e Militar prendeu nesta terça-feira Leri Antônio de Souza Silva, transportando aproximadamente 300 comprimidos de excstasy. Ele é filho de um procurador do Estado de Rondônia. O acusado foi preso numa residência no centro da capital no momento em que recebia a droga pelos Correios.Ele tentou fugir, mas foi capturado pelos policiais. O jovem foi encaminhado à Polícia Federal. O Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro absolveu ontem, por maioria de votos, o promotor de justiça Giuliano de Souza Rocha, acusado de ter estuprado a defensora pública Márcia Regina Camargo Nascimento de Freitas. O julgamento durou cerca de cinco horas e meia.
Conselho Nacional de Justiça dobra punições aplicadas a juízes em 2013
Aposentadoria compulsória é pena mais dura que juiz pode sofrer no CNJ.
Punição foi aplicada a 12 juízes; 13 foram afastados por suposta fraude.
Mariana Oliveira Do G1, em Brasília
87 comentários
Com uma atuação mais rigorosa na comparação com os últimos anos, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu em 2013 aposentar compulsoriamente 12 magistrados e afastar outros 13 suspeitos de envolvimento em fraudes, que incluem desvio de dinheiro público, venda de sentença e uso do cargo para favorecimento pessoal, segundo dados de balanço do conselho.
PUNIÇÕES DO CNJ A MAGISTRADOS
Em relação aos dois anos anteriores, 2011 e 2012, dobrou o número de investigações abertas e de magistrados aposentados compulsoriamente. Desde o início da atuação do CNJ, em 2005, 41 juízes foram aposentados compulsoriamente.
A aposentadoria compulsória, pela qual o juiz perde o cargo e continua recebendo salário, é a punição máxima permitida para magistrados na esfera administrativa.
Enfim, é triste sabermos que nem no judiciário podemos dar total confiança, pois, antes era só a classe política. Agora, vemos desembargadores, juízes, promotores, procuradores que, além se o poder da toga para praticarem toda sorte de crimes, como fora visto acima,isto é o mínimo, para tomar mais espaço, são os mais absurdos dos crimes praticados, tais como: Tráfico de entorpecentes, associação para o tráfico, extorsão, lavagem de dinheiro e desvio de verba pública, pedofilia, homicídios , ou seja, eles tem um conhecimento empírico , tipificados no código penal, menos as penas, que a sociedade deve se mobilizar para incrementar uma PEC que tramita no Congresso Nacional que visa acabar com a aposentadoria proporcional para magistrados, desembargadores, promotores de justiça, procuradores que sejam comprovadamente marginais, mas precisamos de uma punição maior, para marginais desta espécie, pois a pena deve estar diretamente relacionada ao cargo que ocupam, portanto, devem cumprir pena como qualquer agente da lei, tais como: policiais civis e federais de agentes a delegados; policiais militares de soldados a coronel, ora de deputados e senadores, conforme, vemos atualmente. Portanto, lutemos para que tem uma pena mais grave que os demais e, todo e quaisquer crimes cometidos por estes que devem se fazer cumprir à lei, deve ser tipificado como hediondo com o cumprimento de pena totalmente em regime fechado. Acorda Brasilllll

Anônimo disse...

Damos parabéns para a Desembargadora Maria Berenice. Infelizmente, enquanto ela nos mostra uma sumidade de agente pública, percebemos o lado de mulher,. Ainda não se entende o porquê de se falar no sentido genérico "o homem". Contudo, existe, infelizmente, o lado podre de um ser tão sublime de uma mulher a exemplo da desembargadora rejane andersen,
Mesmo afastado, Nascimento continuará recebendo seu salário de R$ 19 mil. Gomes afirma que a manutenção dos vencimentos é legal. "É claro que a sociedade pode questionar isso, mas isso está previsto em lei. Não temos como suspender os vencimentos dele assim", afirma o procurador-geral de Justiça.
Preso filho de procurador do Estado acusado de tráfico de droga
RONDÔNIA - NOS SITES E JORNAIS
Ter, 18 de Março de 2014 23:08
Da redação do Tudorondonia
Porto Velho, Rondônia - Uma ação conjunta das polícias Civil e Militar prendeu nesta terça-feira Leri Antônio de Souza Silva, transportando aproximadamente 300 comprimidos de excstasy. Ele é filho de um procurador do Estado de Rondônia. O acusado foi preso numa residência no centro da capital no momento em que recebia a droga pelos Correios.Ele tentou fugir, mas foi capturado pelos policiais. O jovem foi encaminhado à Polícia Federal. O Tribunal de Justiça (TJ) do Rio de Janeiro absolveu ontem, por maioria de votos, o promotor de justiça Giuliano de Souza Rocha, acusado de ter estuprado a defensora pública Márcia Regina Camargo Nascimento de Freitas. O julgamento durou cerca de cinco horas e meia.
Conselho Nacional de Justiça dobra punições aplicadas a juízes em 2013
Aposentadoria compulsória é pena mais dura que juiz pode sofrer no CNJ.
Punição foi aplicada a 12 juízes; 13 foram afastados por suposta fraude.
Mariana Oliveira Do G1, em Brasília
87 comentários
Com uma atuação mais rigorosa na comparação com os últimos anos, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu em 2013 aposentar compulsoriamente 12 magistrados e afastar outros 13 suspeitos de envolvimento em fraudes, que incluem desvio de dinheiro público, venda de sentença e uso do cargo para favorecimento pessoal, segundo dados de balanço do conselho.
PUNIÇÕES DO CNJ A MAGISTRADOS
Em relação aos dois anos anteriores, 2011 e 2012, dobrou o número de investigações abertas e de magistrados aposentados compulsoriamente. Desde o início da atuação do CNJ, em 2005, 41 juízes foram aposentados compulsoriamente.
A aposentadoria compulsória, pela qual o juiz perde o cargo e continua recebendo salário, é a punição máxima permitida para magistrados na esfera administrativa.
Enfim, é triste sabermos que nem no judiciário podemos dar total confiança, pois, antes era só a classe política. Agora, vemos desembargadores, juízes, promotores, procuradores que, além se o poder da toga para praticarem toda sorte de crimes, como fora visto acima,isto é o mínimo, para tomar mais espaço, são os mais absurdos dos crimes praticados, tais como: Tráfico de entorpecentes, associação para o tráfico, extorsão, lavagem de dinheiro e desvio de verba pública, pedofilia, homicídios , ou seja, eles tem um conhecimento empírico , tipificados no código penal, menos as penas, que a sociedade deve se mobilizar para incrementar uma PEC que tramita no Congresso Nacional que visa acabar com a aposentadoria proporcional para magistrados, desembargadores, promotores de justiça, procuradores que sejam comprovadamente marginais, mas precisamos de uma punição maior, para marginais desta espécie, pois a pena deve estar diretamente relacionada ao cargo que ocupam, portanto, devem cumprir pena como qualquer agente da lei, tais como: policiais civis e federais de agentes a delegados; policiais militares de soldados a coronel, ora de deputados e senadores, conforme, vemos atualmente. Portanto, lutemos para que tem uma pena mais grave que os demais e, todo e quaisquer crimes cometidos por estes que devem se fazer cumprir à lei, deve ser tipificado como hediondo com o cumprimento de pena totalmente em regime fechado. Acorda Brasilllll