BAFAFÁ LITERALMENTE !

Gangues de jovens levam pânico a Ipanema após desfile do Bafafá

Gustavo Goulart

RIO - Moradores e lojistas da Rua Visconde de Pirajá, na altura da esquina com a Rua Aníbal de Mendonça, em Ipanema, assistiram a cenas típicas do filme "Gangues de Nova York", do diretor Martin Scorcese, na noite de sábado passado, após o desfile do bloco Bafafá. Uma gangue formada por jovens moradores da Barra da Tijuca encurralou um pequeno grupo de moradores do bairro de Laranjeiras para se vingar de uma confusão ocorrida em outro local durante o carnaval. Como informou ontem Joaquim Ferreira dos Santos na coluna Gente Boa, no GLOBO, houve pânico e muito tumulto quando os jovens de Laranjeiras, em desvantagem numérica, buscaram refúgio na Livraria da Travessa, no número 572 da Visconde de Pirajá.

Gerente fechou as portas por uma hora
A gerente da loja precisou fechar as portas por cerca de uma hora para evitar a invasão pelo grupo da Barra, com cerca de 50 jovens entre 14 e 17 anos, bastante alterados. O florista Kleber Ferreira, de 27 anos, que trabalha num quiosque naquela esquina, contou que muitos rapazes seguravam garrafas de vodca, entre outras bebidas alcóolicas, e energéticos.

- Fiquei impressionado porque eram muito jovens, meninos mesmo. Os da Barra gritavam "Beira da praia/isso é o que dói/ na Zona Sul só tem playboy" e incitavam uns aos outros a "pegarem" os de Laranjeiras. Entraram no quiosque do outro lado da rua e fizeram arruaça na frente da Livraria da Travessa. Os seguranças tiveram muito trabalho. Só achei que a Polícia Militar demorou muito a chegar. De 20 a 30 minutos - disse o florista.

Procurado pelo GLOBO, o comandante do 23º BPM, o coronel Roberto Garcia, não quis fazer comentários.

Os dois grupos se encontraram durante o desfile do bloco Bafafá, na Avenida Vieira Souto. De acordo com o jornaleiro Ricardo Neto, de 30 anos, os grupos vieram pela Praça Nossa Senhora da Paz, provocando muita correria e medo.

- Clientes contaram que as gangues vêm aprontando nas ruas. Foi a primeira vez que vi isso.

Nenhum comentário: