A MULHER DE BRANCO

Oi Futuro exibe premiére do documentário Anamaria "A Mulher de Branco de Ipanema"

Jornal do Brasil



Em maio de 2009, o jornalista Chico Canindé decidiu que iria documentar a história de Anamaria de Carvalho, a conhecida 'Mulher de Branco de Ipanema'. O primeiro contato ao vivo, já com câmera em mãos, foi no bar Rex, na rua Vinícius de Moraes, em Ipanema.

A partir daí, várias filmagens foram acontecendo, sempre com o conhecido bairro como cenário. Chico registrou imagens de Anamaria andando pela região, fazendo performances, e conversando com amigos. Recheado de entrevistas com Anamaria e depoimentos de colegas e artistas, como o cantor e compositor Lobão, o documentário Anamaria "A Mulher de Branco de Ipanema" acaba de sair do forno, com exibição da premiére hoje, dia 26, para convidados, no centro cultural Oi Futuro, em Ipanema.

Um dos trechos do filme traz a atriz Guilhermina Guinle, também encantada pela história da Mulher de Branco, entrevistando Anamaria no Arpoador. O jornalista Joaquim Ferreira dos Santos também participa do documentário com um depoimento.

"A Anamaria de Carvalho faz parte da cultura urbana carioca e se tornou um símbolo de um dos bairros mais conhecidos do mundo. Nada mais coerente do que exibir a premiére do documentário no centro cultural Oi Futuro, também em Ipanema, referência em música e audiovisual", afirma Maria Arlete Gonçalves, diretora de Cultura de Oi Futuro.

Produção, filmagens e trilha

A produção do documentário é de Álvaro Saad Peixoto e Jane Massoni. A produção-executiva é de Álvaro Saad Peixoto. A montagem é de Rodrigo T. Marques e a direção de arte de Daniel Grecco. Roteiro de Chico Canindé e Rodrigo T. Marques. A finalização de imagens ficou a cargo da Cia. de Cinema, sob a coordenação de Sandra Castro. A finalização de som é da Play RK30, da empresa Play it Again voltado à produção de trilhas para cinema . Os cinegrafistas Antônia Pessoa, Alexandre Bicudo e Gizeli da Cruz registraram as imagens.

O trabalho levou dois anos e meio para ser concluído, incluindo filmagens, montagem e finalização. A música tema do filme, intitulada "Mulher de Branco", é de Pedro Lenz, que já havia escrito a letra e, ao saber do projeto, se entusiasmou pelo projeto. O resultado é uma bela canção que se casou com o filme, na voz da cantora Nana Carneiro.

Outras três músicas gravadas em 1974 por Anamaria em Buenos Aires, na Argentina, foram resgatadas pela produção do filme. O vinil foi produzido por Anamaria, em 74, mas não chegou a ser lançado oficialmente. Digitalizadas, as faixas "Rebuliço", "Suco de Tomate Frio" e " Movimento do Ar", na voz de Anamaria, fecham a trilha do filme

Nenhum comentário: