METRÔ


Ignez Barretto: Contra o metrô na N. Sra. da Paz

Rio - Ipanema não é contra o metrô, inclusive porque já o temos, e ele é muito bem-vindo. O não queremos é a Estação Nossa Senhora da Paz.

A Praça Nossa Senhora da Paz é a única do bairro. É nosso pulmão; suas árvores centenárias abrigam uma fauna que vive desta flora tão exuberante. Ela e seu entorno são tombados definitivamente por decreto municipal, lei vigente há mais de 30 anos.

Entendemos que o bairro já vai ficar servido em suas duas pontas pelo metrô com a Estação Jardim de Alah. Ipanema é pequena e plana, e seu charme consiste exatamente em percorrê-la a pé, incentivando o comércio forte e variado.

A distância entre as duas estações é perfeitamente recorrível. Mesmo o trabalhador que não mora no bairro está a cinco minutos de seu local de trabalho saindo em qualquer das duas estações. Desde a inauguração do Shopping Leblon, o fluxo de pessoas naquela região aumentou em centenas de vezes. O resultado é que, dado o movimento bastante maior, a queda nas ocorrências policiais é vertiginosa. A estação Nossa Senhora da Paz vai esvaziar esta conquista, constituindo um retrocesso na segurança pública.

Os técnicos dirão que a distância entre as estações deve ser tal, etc. Nós entendemos que a técnica existe para servir à população, e não ao contrário.

Segundo as pesquisas feitas pelo Projeto de Segurança de Ipanema, 91,37% dos moradores não querem a Estação Nossa Senhora da Paz.

Cabe ao governo ouvir a população. Muitos problemas e até mesmo tragédias poderão ser evitados.

Ignez Barretto é coordenadora do Projeto de Segurança de Ipanema

.O DIA

Nenhum comentário: