CONFUSÃO


Alunos do St Patrick’s do Leblon terão aulas em universidade em Ipanema

Direção do estabelecimento enviou carta aos pais na noite desta sexta-feira; mais cedo, a Secretaria estadual de Educação havia notificado a instituição




Fachada da filial do Leblon do Colégio St Patrick’s, fechada e com lixo acumulado
Foto: Fabio Rossi / O Globo
Fachada da filial do Leblon do Colégio St Patrick’s, fechada e com lixo acumuladoFABIO ROSSI / O GLOBO
RIO - Os alunos do Colégio St Patrick's do Leblon, despejado há duas semanas, voltarão às aulas na segunda-feira, mas, desta vez, em Ipanema. As salas de aula foram transferidas para a Universidade Cândido Mendes. Os pais dos estudantes receberam uma carta na noite desta sexta-feira com as novidades. Mais cedo, a Secretaria estadual de Educação havia notificado o estabelecimento a indicar em até 30 dias um novo local para seu funcionamento com condições adequadas, contando a partir da próxima segunda-feira. Se não o fizesse, a escola poderia até ser proibida de funcionar.
Na mensagem aos pais, a direção do colégio informou que, desde a reunião feita entre o estabelecimento e os responsáveis pelos alunos, na última terça-feira, estava à procura de um novo espaço físico, a fim de dar continuidade às atividades escolares do ano letivo. Os estudantes continuarão em seus devidos turnos e receberão o novo calendário escolar. Os 92 estudantes - segundo dados da Secretaria de Educação - estão sem aula há dez dias.
Nesta sexta-feira, alunos fizeram provas de recuperação numa galeria comercial de Ipanema, com a presença de funcionários do colégio. Segundo o Conselho Estadual de Educação, o procedimento foi irregular, já que uma avaliação não poderia ser feita fora do endereço oficial da escola. A secretaria informou que entrará em contato com o colégio para apurar o caso. Procurada pelo GLOBO, a direção do St Patrick's se recusou a comentar o caso.
O Conselho Estadual de Educação, que regula os cursos de educação básica e à distância do Rio, havia informado também nesta sexta que a escola ainda não havia apresentado nenhuma proposta de substituir o ensino presencial por cursos online. E, caso queisesse levar a cabo a intenção, seria preciso autorização do órgão, o que poderia não acontecer ainda este ano. As aulas e provas à distância foram propostas pela direção do St Patrick’s, segundo pais de alunos, em uma das reuniões realizadas para discutir a situação da instituição de ensino, despejada do imóvel que usava no Leblon há duas semanas.
O Conselho Estadual de Educação disse que uma licença padrão para ensino à distância tem um rito de aprovação demorado, levando alguns meses, dependendo de cada caso. Tradicionalmente, uma solicitação costuma ser aprovada somente para o ano seguinte do pedido. O órgão informou ainda que casos de escolas tradicionais transformadas em cursos online à distância são incomuns, ainda mais no meio do ano letivo.
O despejo da escola pegou a comunidade escolar de surpresa, com os pais sendo informados que seus filhos não teriam mais aulas na véspera do fechamento do colégio. Quatro dias depois, ainda segundo pais de alunos, a direção propôs que os alunos recebessem aulas e fizessem provas pela internet, enquanto não encontrava um novo local para o colégio.




Um comentário:

Rodrigo Arte disse...

Oi:

Soube há poucos instantes do tal problema que tal instituição está passando... Chato mesmo!
Estudei lá quando criança, de 81 a 83: tem tempo mesmo - e numa época super importante na vida de uma pessoa; alfabetização/outros... É um tempo que marca mesmo!
Lembro que a sala onde fiz o PRÉ ficava em cima do tal letreiro mostrado (na COBERTURA/ÁREA EXTERNA)... Até gostaria de voltar ao ambiente para ver como se encontra (lembro de muita gente de lá_colegas/professores).
A década de 80 foi forte/marcante mesmo.
De lá muita coisa mudou, principamente nos quesitos escolares: informática/preocupação para com os alunos (ainda mais na questão do BULLYING_e do que ocorre parecido também).
Agora MENCIONANDO COISAS BOAS: interessante mostrar o bairro IPANEMA, aliás prefiro tal que o próprio LEBLON (este último aí está ultrapassado_em algumas novelas das 21 horas só mostram tal bairro...chega!).
O tal CORTE DO CANTAGALO me fascinava quando passava por tal, vendo aquelas obras de contenção nos morros: e aquele clube/restaurante/hotel que não deu certo (o tal PALACE...).
Resido há bastante tempo na capital gaúcha; uma cidade com problemas de grande metrópole inclusive (e que parecem aumentar) - só que bem menos que aí no RJ!
E uma curiosidade: há alguns bairros aqui em POA que possuem nomes de alguns daí... E minha familia tem uma casa em um bairro chamado IPANEMA numa rua chamada LEBLON! É uma zona tão calma que a denominei de ÁREA RURAL.
É isso.

Saudações cariúchas,
Rodrigo O. Rosa