FALTA POSTURA !

Secretário condena ação da Guarda Municipal em Ipanema: 'Não se justifica'


Felippe Franco




Nesta terça-feira, banhistas entraram em conflito com a Guarda Municipal na praia de Ipanema, na Zona Sul do Rio. A confusão teria ocorrido após agentes tentaram coibir um jogo de altinho. Um novo vídeo publicado no Youtube, no entanto, comprova que os oficiais da Prefeitura iniciaram as agressões. Em entrevista ao SRZD, o secretário da Ordem Pública do município, Alexander Vieira, condenou a ação.
As imagens mostram guardas, com cacetetes em mãos, correndo em direção aos jovens que jogavam altinho - nas praias cariocas, é proibida a prática de esportes até às 16h. A agressão aos rapazes causou a revolta de outros banhistas, que começaram a atirar cadeiras e cocos contra os agentes.

Segundo Vieira, a ação dos oficiais aconteceu após um diálogo com os infratores. "Um banhista ficou provocando a Guarda", justificou o secretário. Para ele, no entanto, a violência foi inadmissível.

"A atitude da Guarda Municipal não é essa. Não se justifica o guarda revidar dessa forma, ele não aprende isso na academia", afirmou Vieira, garantindo que tomará providências. "Determinei que esses vídeos sejam enviados à corregedoria para punir os envolvidos", disse.

Após o episódio, o secretário ainda declarou que poderá haver uma reformulação no treinamento da coorporação. "Isso vai ser levado em conta. Vamos utilizar esse case infeliz como exemplo para que a atitude não se repita", contou.

Questionado sobre a atitude que os oficiais deveriam ter tomado diante da provocação dos jovens, contudo, Vieira não respondeu. "Houve uma série de abordagens em relação ao altinho desde 2009 e nunca tivemos problemas", desconversou.

Altinho: mais de 300 ocorrências em um ano

Segundo a Secretaria de Ordem Pública (Seop), foram registradas 311 ocorrências sobre a prática de esportes nas praias do Rio de Janeiro, desde o Flamengo, na Zona Sul, até o Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. "Muitas das advertências foram feitas a pedido da própria população", frisou o responsável pela pasta.

Nenhum comentário: