VINÍCIUS A RUA DO LIXO !


Prefeitura diz que obra em prédio de Ipanema não tem licença

Além de irregular, intervenção em cobertura bloqueia calçada

Publicado:
RIO — A ocupação de quase toda a calçada da Rua Vinícius de Moraes, na altura da Avenida Vieira Souto, próximo à orla de Ipanema, por uma obra não foi autorizada pela prefeitura, conforme noticiou na sexta-feiraa coluna de Ancelmo Gois, no GLOBO. Segundo a Secretaria municipal de Urbanismo, a reforma da cobertura do prédio 310 da Avenida Vieira Souto estava autorizada sem que fossem previstos acréscimos. A instalação dos tapumes, que ocupam 4,5 metros de uma calçada de 5,5 metros, porém, ainda está em análise. Também não foi liberada a instalação de um elevador de carga.

O uso do elevador de carga teria como objetivo evitar incomodar os moradores do edifício, ao não terem que lidar com materiais sendo transportados pelas dependências do condomínio.Na manhã de sexta-feira, fiscais da secretaria foram ao local e informaram aos responsáveis pela obra que terão que regularizar a situação da construção. As intervenções deverão ficar paralisadas até que o responsável obtenha as licenças. A calçada foi encolhida pela obra há cerca de um mês.
Bloqueio por quatro caçambas
Os pedestres que passam pela via, entretanto, reclamam do caminho agora estreito, piorado por uma sequência de quatro caçambas de entulho.
— O outro lado da rua já tem muitos canteiros de plantas e árvores. Agora, o lado da obra ficou apertado. Ainda tem um poste, fica complicado passar. Parece loja em compras no período do Natal. Li que vão tirar uma banca de jornal de lugar no Leblon porque as obras do metrô vão deixar a calçada com apenas com 1,5m. Aqui pode deixar como está? — questiona a babá Ana Cláudia Oliveira, de 47 anos, que caminhava com uma criança de 4 anos e um bebê em um carrinho pelo trecho.
Apartamento está sendo reformado por completo, assegura vizinho
Um morador de um prédio vizinho conta que a cobertura, que ocuparia toda a área superior do prédio, está sendo completamente reformada. O dono da cobertura e responsável pela obra foi autuado pela Secretaria de Urbanismo.
— Ela tem uma área total que nos outros andares é ocupada por três apartamentos. Moradores do prédio me disseram que a reforma é tão extensa que irá demorar pelo menos dois anos. Imagina esse tempo todo com esse trambolho aí, roubando quase toda a calçada — disse o morador, sem se identificar.
Obras sem licença são frequentemente denunciadas à prefeitura, que tem dificuldades de fiscalização. Em fevereiro deste ano, moradores de um prédio na Gávea levaram um susto ao sentirem tremores. Atribuíram o problema a uma obra no apartamento da cobertura. A obra continuava, apesar de já ter sido embargada duas vezes.






Nenhum comentário: