FALTA DE PREPARO !


Discussão de trânsito entre casal de PMs e turistas acaba em briga na Avenida Vieira Souto

  • A Polícia Militar vai apurar a conduta do oficial e de sua companheira, que atua na UPP da Vila Cruzeiro

SÉRGIO RAMALHO(EMAIL
RIO - Uma discussão de trânsito envolvendo turistas de São Paulo e um casal de PMs acabou em pancadaria ontem à tarde na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, na Zona Sul. O empresário Érico Felipe Cotrim, de 28 anos, e sua mulher sofreram ferimentos ao se envolverem numa briga com o capitão PM Leonardo José de Jesus e sua namorada Viviane Regadas Pinto, que atua na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro. O caso foi parar na 14ª DP (Leblon), onde todos acabaram autuados por lesão corporal.
De acordo com os turistas, que vieram passar o réveillon no Rio, a confusão aconteceu por volta das 16h, quando tentavam estacionar o veículo, um Ford Fusion, numa vaga na Avenida Vieira Souto. Ao parar o carro na pista para aguardar que um táxi deixasse a vaga, Érico afirma que os ocupantes do carro de trás passaram a buzinar e a gesticular, obrigando o turista paulista a seguir em frente. Nesse momento, ainda segundo o turista, o ocupante do Peugeot (KPI-2551) fechou seu carro.
Os dois motoristas desceram dos veículos e inciaram uma briga. Em meio ao tumulto, ainda segundo o turista, o condutor do Peugeot se identificou como capitão PM, mas não cessou a agressão, sendo ajudado pela companheira, também PM. Nesse momento, a mulher do turista tentou ajudá-lo, mas acabou atingida por uma pancada na cabeça, que provocou um corte profundo. Érico, por sua vez, sofreu ferimentos nas costas e no pé esquerdo.
A confusão foi contida com a chegada de policiais de uma patrulha do 23 º BPM (Leblon), que chegaram a usar spray de pimenta para apartar a briga. Apesar de o casal de turistas apresentar ferimentos, um tenente, que não teve o nome divulgado pela PM, fez um Termo de Registro de Ocorrência (TRO), medida utilizada para registrar infrações de menor potencial ofensivo sem que haja feridos.
Os turistas foram levados ao Hospital Miguel Couto, na Gávea, onde Érico foi medicado. Sua mulher, que temendo represálias pediu para não ter o nome identificado, levou seis pontos na cabeça. O casal retornou à 14 ª DP (Leblon) por volta das 23 horas da quarta-feira. Depois de ouvir os depoimentos dos envolvidos, a delegada Flávia Barros autuou os quatro por lesão corporal. O inquérito será encaminhado ao Juizado Especial Criminal.
A PM informou que uma sindicância interna será instaurada para apurar a conduta do capitão Leonardo José de Jesus, que atua na Coordenadoria de Operações Especiais (COE), e da soldado Viviane Regadas Pinto, que está lotada na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro, na Penha.



Um comentário:

Anônimo disse...


Podiam estar recolhendo os mendigos que estão

invadindo Ipanema e o Leblon...