ORLA


Gente Boa pergunta: cadê o skate que estava aqui?

  • Ele ficou menor do que no ano passado e é mais um sinal da tendência retrô no verão de 2013

O GLOBO (

Skate agora é mini. Letícia e João Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo
Skate agora é mini. Letícia e João Marcos Ramos / Agência O Globo
RIO - O calçadão da orla e a ciclovia têm novidades este ano. Uma das mais visíveis é a onda dos miniskates, que estão para este verão como os longboards, aqueles skates compridos, estavam para o verão passado.
Mais rápidos e mais coloridos, eles medem cerca de 50 centímetros e são feitos de um plástico ultrarresistente.
- É muito mais prático de levar, cabe até na mochila- defende a estudante Letícia Calheiros.
Vendido por cerca de R$ 350 nas lojas da Galeria River, no Arpoador — por lá só dá ele nas vitrines —, o skate pequeno é fabricado por uma marca australiana e é encontrado em várias cores, que podem ser combinadas com as rodinhas, também coloridas.
- Como não tem nenhuma lixa em cima, dá até para ficar andando descalço sem machucar o pé- completa João Pedro Viana, outro adepto do skate retrô, nos moldes da década de 1970, época em que os californianos de Venice revolucionaram o esporte.
Já a carioca Maria de Almeida se destaca entre os pranchões de remo em pé no mar do Arpoador. Aos 60 anos, ela não quer saber de desafiar as ondas, e sim de remar além da correnteza. E vai para o alto-mar e de lá traça uma reta imaginária paralela à praia.
- É uma ilha de prazer, condicionamento físico para o corpo e para a alma - afirma Maria, que se sente “supersegura” sobre a prancha. - Nunca tive coragem de surfar, mas fazer stand up é tranquilo, só prazer.
De olho no mar onde Maria remava, o argentino Oscar Etchepare, de 51 anos, importou um jeito diferente de curtir a praia no Rio. Sua cadeira não fica na areia, mas sim na beirinha da água.
- É normal para os argentinos ficar perto da água. É bem mais refrescante - diz o empresário, que não é um novato na cidade: completa este ano 30 verões de Rio de Janeiro:
- Ninguém me olha torto. Uma das melhores coisas do Rio é que se você está curtindo, está bom para todo mundo.

Nenhum comentário: